Giro do Vale / Estado / Polícia

Polícia prende suspeitos de queimarem homem vivo em Porto Alegre

A vítima foi espancada, torturada, jogada em um terreno baldio e queimada

Foto: Reprodução

A Polícia Civil realizou uma operação, no domingo, dia 17, para prender suspeitos investigados por torturar e queimar um homem, em janeiro deste ano, em Porto Alegre. De acordo com os policiais, dez pessoas foram presas e um menor, apreendido. Outras dez seguem foragidas. O objetivo da operação, que recebeu o nome de Matriarcado, foi localizar e prender 20 pessoas que estariam envolvidas na morte de Josiano Jonatas de Mello, de 35 anos. Câmeras de segurança registraram o assassinato.

O homem foi espancado, torturado, jogado em um terreno baldio e queimado. Segundo a polícia, após Josiano ter sido acusado pela ex-companheira de ter abusado da filha deles, de 12 anos, ele foi submetido a uma espécie de “tribunal do tráfico”. O suposto estupro teria acontecido por volta das 17h30 de 13 de janeiro.

G1

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

A terça-feira será o último dia sob bloqueio atmosférico responsável pelo tempo seco e muito quente para a época do ano

Em quatro oportunidades o homem teve a prática criminosa em frente a atendentes do pedágio

Vítima chegou a ser socorrida, mas chegou ao hospital sem vida

Vítima recebeu a ligação de um indivíduo se identificando como pai da jovem, que solicitou a quantia de R$ 1,5 mil para que as fotos não fossem divulgadas