Giro do Vale / Geral

Dupla faz passageiros reféns durante assalto a ônibus

Coletivo partiu de Estrela em direção a Bom Retiro do Sul

Foto: Divulgação

No início da tarde desta quinta-feira, dia 25, cerca de 20 passageiros passaram por momentos de aflição nas mãos de dois criminosos que realizaram assalto a um ônibus da empresa Fátima que saiu da Rodoviária de Estrela em direção a Bom Retiro do Sul. Um dos bandidos estava armado com um revólver, e chegou a disparar um tiro dentro do coletivo.

Segundo relato de um dos reféns, que prefere não se identificar, no percurso pela ERS-129, na localidade de Arroio do Ouro o criminoso que estava armado foi até o motorista e anunciou o assalto. Seu comparsa começou a recolher pertences, documentos e dinheiro de alguns dos passageiros.

Durante o percurso os criminosos pediram para que o condutor do ônibus seguisse viagem até a localidade de Mariante. No meio do caminho, na localidade de Pedreira, interior de Bom Retiro do Sul, eles ordenaram que parasse o ônibus e desceram.

O ônibus seguiu viagem até o terminal rodoviário de Mariante, onde os passageiros fizeram contato com a polícia e familiares.

A polícia realiza buscas aos assaltantes.

Giro do Vale

Comentários

  1. anonimo disse:

    Logo logo vão asaltar brigada tão tomando conta ninguém faz nada .

  2. anonimo disse:

    vão asaltar bmilitar

  3. Thereza disse:

    Convivi o horror daquele assalto violento comandado por dois criminosos ameassando a todos com o revólver em punho.O ônibus partiu de lajeado e um único passageiro ingressou em Estrela. ..nossa segurança foi ao brejo e estamos no mato sem cachorro….

  4. Thereza disse:

    Só gostaria de saber da caça aos dois marginais do assalto no coletivo “Fatima” ocorrido dia 25 do corrente…até agora nada sabemos…é preciso fazer a prisão dos mesmos…urgente…

Publicidade

Últimas Notícias

Ação conjunta da Polícia Civil e Brigada Militar ocorreu na noite da quinta-feira, dia 18, em Bom Retiro do Sul

Guarnição foi informada sobre um indivíduo em atitude suspeita na rodoviária do município

Devem ser liberados R$ 19,3 bilhões a 23,6 milhões de trabalhadores