Giro do Vale / Anta Gorda / Geral

Suspeito da morte de Potrich, é preso após supostas ameaças

Acusado estaria coagindo testemunhas do processo, e ameaçando a viúva e o filho da vítima

Potrich está desaparecido desde novembro de 2018. (Foto: Reprodução)

No início da tarde desta quinta-feira, dia 25, a juíza Jacqueline Bervian determinou a prisão do suspeito da morte de
Jacir Potrich. Após a Polícia Civil realizar buscas na casa do suspeito, ele foi preso no Fórum de Encantado.

O homem é suspeito de ter assassinado e ocultado o cadáver do bancário Jacir Potrich, desaparecido desde o dia 13 de novembro de 2018. Nesta segunda-feira, dia 22, o promotor André Prediger realizou novo pedido de prisão preventiva ao Ministério Público, apresentando novos fatos.

Segundo Prediger, ele estaria coagindo testemunhas do processo, e ameaçando a viúva e o filho da vítima, que estiveram participando da coletiva concedida pelo promotor no dia 11 de abril.

Segunda prisão

Esta é a segunda vez que o acusado pela morte de Potrich é preso. Na manhã do dia 23 de janeiro ele foi preso, temporariamente, em seu apartamento em Capão da Canoa, no litoral Norte do Estado. Na ocasião, ficou preso por uma semana no Presídio Estadual de Encantado, até o dia 31 de janeiro, quando recebeu o habeas corpus.

Homicídio triplamente qualificado

O homem é acusado pelo MP por homicídio triplamente qualificado por motivo torpe e ocultação de cadáver. Conforme Prediger, os elementos colhidos e anexados ao inquérito são suficientes para formar sua conclusão. Para o promotor, o dentista matou Potrich por asfixia.

Grupo Independente

Comentários

  1. Flavia disse:

    cadeia nele…paga que igual ao goleiro Bruno

Publicidade

Últimas Notícias

O motorista e a caroneira da moto foram encaminhados ao Hospital Ouro Branco, em Teutônia

A prisão foi decretada depois que as vítimas demonstraram os atos ocorridos

A temperatura no período da noite volta a ficar amena devido a queda da baixa umidade

Abordagem aconteceu após policiais desconfiarem da atitude da dupla que estava em via pública