Giro do Vale / Destaque / Lajeado / Polícia / Soledade

Jovem de Lajeado é morto a tiros em Soledade

Vítima foi atingida por tiros na cabeça, após discussão em casa noturna

Foto: Reprodução / Facebook

Um homem foi morto a tiros por volta das 4h desta quinta-feira, dia 20, em Soledade. Conforme a Polícia Civil, a vítima estava em uma casa noturna, na Rua Coronel Falkembach, onte teria ocorrido um desentendimento entre ele e outro jovem. Após a confusão, o autor do homicídio saiu do local e foi até sua casa, onde buscou uma arma e retornou.

Quando a vítima saiu, ele acabou atirando por pelo menos três vezes na cabeça do rapaz. Rodrigo Luis Cardoso, 23 anos, que era morador de Lajeado, morreu na hora. Segundo amigos, ele estaria no município a trabalho.

O Instituto Geral de Perícias de Santa Cruz do Sul foi acionado e realizou a perícia. As forças policiais fazem diligências para tentar prender o suspeito do crime.

Grupo Independente

Comentários

  1. Isabel Rosa Bruno disse:

    Nossa estou muito chocada eu morei em Lajeado e o Rodrigo era meu vizinho! Um menino bom,educado, uma perda lamentável pra família uma morte precoce por motivo banal!!

  2. um aí disse:

    Um covarde este assassino, se queria acertar contas com a vítima na rua que fosse na mão! Mas sempre tem um covarde que não segura nem um peido!

  3. Um aí disse:

    E ainda tem gente a favor de liberar mais armas..

    • Dejanira lima disse:

      Eu sou a favor de matar quem liberou o uso de armas
      Isso só serve para os vagabundos matar um trabalhador
      Foi o que quase aconteceu a uns dias atras aqui em Bom Retiro e a polícia não conseguiu pegar o vagabundo e traficante só q ele anda bem tranquilo na rua……..ESSE É O NOSSO BRASIL dá até vergonha de ser brasileiro

Publicidade

Últimas Notícias

Ação conjunta da Polícia Civil e Brigada Militar ocorreu na noite da quinta-feira, dia 18, em Bom Retiro do Sul

Guarnição foi informada sobre um indivíduo em atitude suspeita na rodoviária do município

Devem ser liberados R$ 19,3 bilhões a 23,6 milhões de trabalhadores