Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter goleia Cruzeiro, e está na final da Copa do Brasil

Colorado bateu o rival mineiro com autoridade por 3 a 0 com dois gols de Guerrero e um de Edenilson

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

O Inter fez a sua parte para garantir o futebol gaúcho na decisão da Copa do Brasil. Diante de quase 46 mil pessoas em um Beira Rio em êxtase, o Colorado contou com grande atuação de Nico López, D’Alessandro e Paolo Guerrero para vencer novamente o Cruzeiro, desta vez pelo placar de 3 a 0, e assegurar sua passagem para a terceira final da competição em sua história. 

Os gols que recolocaram o Inter na final da Copa do Brasil 10 anos depois da última decisão foram marcados por Paolo Guerrero, duas vezes, e Edenílson. Com um gol em cada tempo, com direito a golaço na etapa final, o peruano, que pediu para ser desconvocado da Seleção, voltou a decidir em favor do Colorado. 

Agora, o Inter enfrenta o Athletico-PR na final da Copa do Brasil, nas próximas duas quartas, nos dias 11 e 18 de setembro. Mais cedo, os paranaenses reverteram a vantagem do Tricolor, venceram por 2 a 0 no tempo normal e por 5 a 4 nos pênaltis. A ordem dos mandos será definida em sorteio na sede da CBF, nesta quinta-feira, às 15h.

Pelo Campeonato Brasileiro, o próximo compromisso do Inter é no Beira Rio, no sábado, às 19h, contra o São Paulo, em jogo válido pela 18ª rodada da competição. 

Guerrero marca e amplia vantagem do Inter  

Após as críticas ao time que começou os jogos contra o Flamengo, o técnico Odair Hellmann voltou a apostar em Nico López, que já tinha feito boa atuação diante do Botafogo, no fim de semana, pelo Campeonato Brasileiro. Para colocar o uruguaio em campo, optou por sacar Rafael Sobis da equipe. 

O Inter começou melhor o confronto. Apesar disso, a primeira oportunidade foi do Cruzeiro. Logo aos 4 minutos, Pedro Rocha recebeu na entrada da área e finalizou. Os mineiros, que pouco produziram na etapa inicial, só voltariam a assustar próximo ao intervalo. Marquinhos Gabriel chutou, obrigando Marcelo Lomba a fazer a sua única defesa nos 45 minutos. 

No restante do primeiro tempo, o Inter controlou as ações. Com Victor Cuesta, criou boa chance de gol aos 15 minutos do primeiro tempo. O zagueiro foi ao ataque, se antecipou à marcação e, de canhota, bateu do bico da grande área. A bola passou muito perto da trave defendida por Fábio. 

A atuação madura do Inter, mesmo com a vantagem, foi coroada com gol em jogada trabalhada pelos seus estrangeiros. Nico López começou a jogada e achou D’Alessandro na direita. O argentino cruzou na pequena área buscando Guerrero, que se antecipou aos defensores, chegando a se abaixar para vencer a marcação e mandar para o fundo do gol defendido por Fábio. 

Com a vantagem ampliada, o Inter administrou o confronto até o intervalo. Assim, levou o placar de 1 a 0 para o vestiário. 

Guerrero sacramenta a classificação para a final 

Para tentar reverter a vantagem do Inter, Rogério Ceni tirou Dedé para a entrada de Ariel Cabral, já na volta do intervalo. Apesar disso, o pouco ímpeto do Cruzeiro na primeira etapa não se repetiu no segundo tempo.

Foi o Inter quem voltou controlando a partida e a vantagem. Nos primeiros 10 minutos, o Colorado criou duas chances de marcar. Primeiro pela direita, com Patrick. Depois, foi a vez de Nico López, pela esquerda, obrigar Fábio a fazer uma defesa, após chute forte da entrada da área. 

Rogério Ceni seguiu tentando trocas para colocar o Cruzeiro à frente. No entanto, tirou Pedro Rocha para colocar o centroavante Fred. A saída do ex-jogador do Grêmio comprometeu a mobilidade do time, que ficou sem a única válvula de escape pelas jogadas laterais. O atacante Fred, por sua vez, pouco conseguiu fazer, justificando a manutenção no banco de reservas e a má fase vivida por ele.

E foi o Inter, em noite de Paolo Guerrero, quem ampliou. Nico López fez boa jogada no bico direito da grande área e, de cavadinha, colocou por elevação no peito do centroavante. De bate pronto, o peruano mandou um chute fortíssimo, no ângulo de Fábio, sem chances para o goleiro, marcando um golaço.

A partir daí, tudo foi festa no Beira Rio. O Inter apenas administrou a vantagem, tocou a bola e fez o relógio rodar. No fim de jogo, Edenílson ainda recebeu bola em profundidade para fazer, por cobertura, o 3 a 0 que definiu o placar. 

Apático e vencido, o Cruzeiro pouco pôde fazer a não ser observar a grande festa do Inter.

Copa do Brasil 2019 – Semifinal

Inter 3

Marcelo Lomba; Bruno, Victor Cuesta, Moledo e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenílson, Patrick, D’Alessandro (Rafael Sobis) e Nico López; Paolo Guerrero. Técnico: Odair Hellmann

Cruzeiro 0 

Fábio; Jadson, Dedé (Ariel Cabral), Fabricio Bruno e Dodô; Henrique, Robinho (Ederson), Thiago Neves e Marquinhos Gabriel; Pedro Rocha (Fred) e David. Técnico: Rogério Ceni 

Gols: Guerrero (40/1T; 25/2T) e Edenílson (45/2T)

Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza (SP)

Local: Estádio Beira Rio, em Porto Alegre (RS)

Público: 45.768

Renda: R$ 2.369.469,00

Ainda não há comentários

Envie-nos o seu comentário

Publicidade

Últimas Notícias

No primeiro enfrentamento entre as equipes bom-retirenses, o Largados levou a mehor

Equipe bom-retirense vai até Mato Leitão onde disputa última partida da fase classificatória

Acampamento Farroupilha e atrações culturais marcam atividades que vão até dia 22 de setembro

Quina foi marcada por 154 jogos que poderão sacar mais de R$ 47 mil