Giro do Vale / Bom Retiro do Sul / Educação

Estudantes do CEJA realizam manifestação contra medidas do Governo

Com cartazes e palavras de ordem, estudantes protestam contra o pacote do Governo que prejudica os profissionais da Educação

Foto: Divulgação

No início da manhã desta segunda-feira, dia 25, os estudantes do Colégio Estadual Jacob Arnt (CEJA) iniciaram uma mobilização em frente à escola, onde acabaram impedindo a entrada de professores e funcionários para juntos protestarem contra as medidas anunciadas recentemente pelo Governo do Estado e que se aprovadas acabarão prejudicando os profissionais da Educação, bem como outros setores do funcionalismo público estadual.

Os estudantes apresentavam cartazes com frases de protesto como: “Tira a mão da tesoura, valoriza a educação”, “A aula hoje é na rua”, “Com esse pacote, logo faremos o enterro da educação”. O objetivo dos estudantes foi mostrar apoio a causa do funcionalismo público.

Em seguida o grupo fez uma caminhada pelo Centro da cidade, para mostrar à comunidade, a inconformidade com as mudanças que o Governador Eduardo Leite pretende implementar caso os projetos encaminhados ao Legislativo, sejam aprovados.

Durante o percurso da caminhada os manifestantes soltavam gritos de ordem dizendo: “Alunos na rua, Governo a culpa é sua”.

Foto: Divulgação

Giro do Vale

Veja mais imagens

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Comentários

  1. Felipe Scheuermann disse:

    “O objetivo dos estudantes foi mostrar apoio a causa do funcionalismo público.”
    Não, o objetivo foi matar aula. Se quisessem mostrar apoio fariam domingo um protesto e pediriam cobertura de jornais, rádios e TV!

Publicidade

Últimas Notícias

Casa de Carnes e Mercado Junqueira já está aceitando encomendas de tortas, doces e salgados

Indivíduo tentou fugir e depois investiu com uma faca contra os policiais militares

Piloto bom-retirense encara seis baterias pela Turismo Nacional BR, e mais seis pelo Festival Brasileiro de Marcas 1.4

Trabalhos de orientação e fiscalização serão intensificados