Giro do Vale / Destaque / Política

Onyx sairá da Casa Civil para assumir lugar de Osmar Terra na Cidadania

Não há, porém, confirmação de quando as mudanças serão oficializadas

Foto: Divulgação

O desenho já está pronto: Onyx Lorenzoni sai da Casa Civil e irá assumir o Ministério da Cidadania. Com isso, o também gaúcho Osmar Terra deixa o governo Bolsonaro. A questão agora é apenas quando as mudanças serão colocadas em prática.

Depois de um dia de tensão, foi confirmado que o governo Bolsonaro terá uma nova configuração. Terra deve voltar para o mandato na Câmara dos Deputados, mas não por muito tempo, pois foi oferecido a ele o cargo de embaixador.

No Ministério da Cidadania, o clima já é de despedida. Nos bastidores, os funcionários já falam sobre a demissão do ministro e de toda a sua equipe. 

Com a possível volta de Terra para a Câmara, Darcísio Perondi perderá a vaga de suplente. O governo analisa a possibilidade dele presidir a Funasa. Bolsonaro convidou o general Walter Braga Netto para a Casa Civil, mas o convite ainda não foi aceito.

Por que Osmar Terra perdeu força no governo Bolsonaro

Denúncias envolvendo contratações na área de tecnologia, fila no Bolsa Família e falta de apoio político. Esses são os principais pontos que colocaram o gaúcho Osmar Terra na corda bamba do presidente Jair Bolsonaro. Diante da pressão da ala militar do governo para assumir a Casa Civil, começou a ser costurado o deslocamento de Onyx Lorenzoni para o lugar de Terra no Ministério da Cidadania.  

Terra tem mandato e deve voltar para a Câmara. Ele, no entanto, não contou com o apoio da própria bancada de seu partido para mantê-lo no cargo de ministro. Desde a eleição para a presidência nacional do MDB, ficou um mal-estar entre o gaúcho e o líder da bancada, Baleia Rossi (SP). Enquanto corria a boataria de que Terra poderia perder o cargo, nenhum nome do MDB procurou o presidente para defender a permanência. 

Na manhã da quarta-feira, dia 12, no entanto, Terra esteve no Palácio do Planalto reunido com o presidente por cerca de duas horas. Bolsonaro gravou um vídeo ao lado do gaúcho, como se um processo de fritura não estivesse em curso.

GaúchaZH

Ainda não há comentários

Envie-nos o seu comentário

Publicidade

Últimas Notícias

Alterações na previdência dos servidores civis só vão começar a valer em abril. Governo projeta economia de R$ 18,7 bilhões em dez anos

A temperatura máxima no Vale do Taquari não deve ultrapassar os 33ºC

Indivíduo seria responsável por pelo menos três assaltos no município

Acidente ocorreu em Lajeado envolvendo quatro veículos