Giro do Vale / Destaque / Saúde

Lavar as mãos ou álcool gel? Saiba o que é melhor contra vírus e bactérias

Higiene pessoal ajuda a proteger de Covid-19 e de doenças rotineiras

Foto: Divulgação

Uma das maneiras mais baratas e eficazes de evitar doenças infectocontagiosas — como a Covid-19 (causada pelo coronavírus SARS-CoV2), gripe, resfriado e até diarreias — é pelo o hábito de lavar as mãos com água e sabão frequentemente. Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) ressaltam que lavar as mãos ajuda a proteger contra uma em cada três doenças que causam diarreias e uma em cada cinco infecções respiratórias.

Sabão e água são mais eficazes que os desinfetantes para as mãos (álcool gel) na remoção de certos tipos de germes, como Cryptosporidium (protozoários que causam diarreia aquosa), norovírus (vírus que causa gastroenterite aguda, chamada de ‘diarreia do viajante’) e Clostridium difficile (bactéria que causa diarreia)”, orienta o CDC.

O órgão ainda orienta que as fezes humanas e animais são fontes da maioria dos vírus e bactérias que causam doenças em pessoas.

Germes chegam às pessoas após o uso do banheiro ou troca de fraldas sem a devida higienização posterior das mãos. Manusear carnes ou saladas cruas com quantidades invisíveis de fezes nos dedos é uma fonte rotineira de contaminações.

Um estudo de pesquisadores dos Países Baixos mostrou que apenas 1 g de fezes humanas (equivalente ao peso de um clipe de papel) chega a ter 1 trilhão de germes.

Esses micro-organismos também podem ficar nas mãos após espirro ou tosse. As gotículas ficam em objetos ou no corpo das pessoas. Uma vez levadas à boca, olhos ou nariz, existe o risco de infecção.

Recentemente, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, lembrou que durante a pandemia de H1N1, em 2009, as campanhas para que as pessoas lavassem mais as mãos e utilizassem álcool gel resultaram também na redução de casos de diarreia nas emergências de hospitais.

O CDC ainda ressalta que a lavagem das mãos em comunidades:

• Reduz o número de pessoas que ficam doentes com diarreia de 23% a 40%. 
• Reduz a doença diarreica em pessoas com sistema imunológico enfraquecido em 58%.
• Reduz as doenças respiratórias, como resfriados, na população em geral de 16% a 21%.
• Reduz as faltas escolares de crianças e adolescentes entre 29% e 57% por doença gastrointestinal.

A lavagem das mãos precisa durar ao menos 20 segundos e inclui ensaboamento, esfregamento, limpeza dos polegares e pulsos, enxágue e secagem em toalha limpa ou de papel.

Vírus, como o coronavírus, possuem uma proteção externa que é uma camada lipídica, de gordura. O uso de sabonete, que funciona como um desengordurante nestes casos ao eliminar essa camada.

Álcool gel

O álcool gel é apontado pelas autoridades sanitárias do Brasil e dos EUA como alternativa à lavagem das mãos, apenas para momentos em que não houver água e sabonete.

O CDC destaca que o álcool gel pode não funcionar quando as mãos estão muito sujas ou oleosas.

Além disso, o álcool puro não se mostra tão eficaz como antibacteriano. Por isso, recomenda-se uma solução que contenha entre 60% e 95% de álcool, a que é normalmente vendida nas farmácias e supermercados.

“A maioria dos antissépticos para as mãos à base de álcool contém isopropanol, etanol, n-propanol ou uma combinação de dois desses produtos. A atividade antimicrobiana dos álcoois pode ser atribuída à sua capacidade de desnaturar e coagular proteínas. As células do micro organismo são então lisadas e seu metabolismo celular é interrompido”, destaca um artigo científico assinado por um pesquisador da Universidade de Hackensack, nos Estados Unidos.

O estudo ainda ressalta que ficou comprovado que o álcool gel é capaz de inativar coronavírus como o SARS-CoV e o MERS-CoV, da mesma família do vírus que provoca a epidemia atual. 

Para aplicar o álcool gel, coloque uma quantidade equivalente a uma colher de chá na palma de uma das mãos e esfregue as duas, embaixo e em cima, incluindo os dedos e pulsos; aguarde secar.

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Unidades da JBS e BRF foram alvo da decisão por contaminações da Covid-19

Fenômeno deve atingir o Estado na terça-feira

Instabilidade ocorre desde cedo no Oeste, Sul e Centro do Estado e alcança as demais regiões no decorrer do dia

Conforme a Caixa, 75 apostas ganharam R$ 36,9 mil na quina neste sábado