Giro do Vale / Destaque / Política

André Mendonça aceita convite e é o novo ministro da Justiça

Novo ministro substitui Sergio Moro, que saiu na pasta na última sexta-feira

Foto: Divulgação

O advogado-geral da União, André Mendonça, aceitou, nesta segunda-feira, dia 27, o convite do presidente Jair Bolsonaro para assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública no lugar de Sérgio Moro.

A nomeação para o cargo será publicada em edição do Diário Oficial que será publicado nesta terça-feira, dia 28.

O ex-titular da pasta pediu demissão na última sexta-feira, dia 24, após exoneração do diretor-geral da PF (Polícia Federal), Maurício Valeixo. Outro nome cotado para substituir Moro era o do ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira.

Com o aceite para o cargo, o comando da AGU deve ficar com o atual procurador-geral da Fazenda Nacional, José Levi Mello do Amaral Júnior.

O convite a Mendonça foi feito por Bolsonaro nesta segunda-feira, dia 27, em reunião com Jorge Oliveira e com o atual procurador-geral da Fazenda Nacional, José Levi Mello do Amaral Júnior, que assumirá o comando da AGU no lugar de Mendonça.

Assim como Moro, André Mendonça foi anunciado para integrar a equipe do governo ainda durante o período de transição. No período em que ficou à frente da pasta, o ex-juiz da Lava Jato ganhou o título de “superministro”, já que assumiu a Justiça e Segurança Pública juntas. Durante o governo de Michel Temer, as pastas eram separadas, mas foram unificadas na reestruturação ministerial proposta por Bolsonaro.

Com a definição do novo ministro da Justiça, Bolsonaro deve confirmar a escolha do novo diretor geral da Polícia Federal. O delegado de carreira e atual diretor da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), Alexandre Ramagem, é apontado como o nome preferido para o posto.

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Droga seria transportada até Novo Hamburgo

Denúncia feita pelo WhatsApp da BM levou a polícia até o endereço onde a mulher estava

Mãe de Rafael Mateus Winques, 11 anos, confessou ter matado o filho

São 12 mandados de busca e apreensão sendo cumpridos no Rio e em São Paulo