Giro do Vale / Polícia

Chineses são presos em São Paulo com 1,5 milhão de máscaras e 15 mil testes para coronavírus

Quadrilha roubou os equipamentos no Aeroporto Internacional de Guarulhos e pretendia vendê-los por R$ 3 milhões

Foto: Ilustração | Reuters

Dez chineses foram presos neste sábado, dia 11, em São Paulo, com equipamento de combate ao coronavírus que havia sido roubado do Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Segundo a Polícia Civil, a carga, que teria sido levada do aeroporto na segunda-feira passada, dia 6, continha 1,5 milhão de máscaras de proteção e 15 mil testes para detecção do vírus, além de termômetros, material de proteção para médicos e álcool gel.

Os bandidos pretendiam vender o material por R$ 3 milhões. Em entrevista à TV Bandeirantes, o delegado Osvaldo Nico contou ter se passado por potencial comprador para poder chegar até o carregamento roubado. Na tarde deste sábado, ele dirigiu-se a um depósito localizado no bairro Ipiranga, acompanhado de agentes do Departamento de Operações Policiais Estratégicas e escoltado pelo Grupo Armado de Repressão a Roubos.

No local, foi encontrada a carga roubada e foram efetuadas as prisões. Um dos criminosos apresentou-se como integrante da Câmara de Comércio Brasil-China, mas a entidade afirmou, em nota oficial, desconhecer os envolvidos.

Também foram apreendidas armas com homens que estariam fazendo a segurança do local.

GaúchaZH

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Prisão ocorreu instantes depois de terem feito uma idosa de 80 anos de vítima

Ambos possuem extensa ficha criminal por furtos em veículos

Colorado entra em campo às 19h15min, no estádio Hernando Siles