Giro do Vale / Polícia

Chineses são presos em São Paulo com 1,5 milhão de máscaras e 15 mil testes para coronavírus

Quadrilha roubou os equipamentos no Aeroporto Internacional de Guarulhos e pretendia vendê-los por R$ 3 milhões

Foto: Ilustração | Reuters

Dez chineses foram presos neste sábado, dia 11, em São Paulo, com equipamento de combate ao coronavírus que havia sido roubado do Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Segundo a Polícia Civil, a carga, que teria sido levada do aeroporto na segunda-feira passada, dia 6, continha 1,5 milhão de máscaras de proteção e 15 mil testes para detecção do vírus, além de termômetros, material de proteção para médicos e álcool gel.

Os bandidos pretendiam vender o material por R$ 3 milhões. Em entrevista à TV Bandeirantes, o delegado Osvaldo Nico contou ter se passado por potencial comprador para poder chegar até o carregamento roubado. Na tarde deste sábado, ele dirigiu-se a um depósito localizado no bairro Ipiranga, acompanhado de agentes do Departamento de Operações Policiais Estratégicas e escoltado pelo Grupo Armado de Repressão a Roubos.

No local, foi encontrada a carga roubada e foram efetuadas as prisões. Um dos criminosos apresentou-se como integrante da Câmara de Comércio Brasil-China, mas a entidade afirmou, em nota oficial, desconhecer os envolvidos.

Também foram apreendidas armas com homens que estariam fazendo a segurança do local.

GaúchaZH

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Contaminação do produto pode provocar uma nova queda das exportações brasileiras

Técnico Eduardo Coudet deve escalar nesta quinta-feira o que tiver de melhor à disposição

Confira as explicações a algumas das principais dúvidas relacionadas ao novo cronograma de retomada das escolas

Estado registrou 68 novos óbitos apenas nas últimas 24 horas