Giro do Vale / Geral

Com isolamento social, caem números de acidentes, mortes e feridos nas estradas gaúchas

Em alguns indicadores, como óbitos nas estradas federais, a redução alcançou 48%

Os números de acidentes, mortes e feridos nas rodovias do Rio Grande do Sul registraram queda no mês de março de 2020, em comparação com igual período do ano passado. Em alguns indicadores, como o número de óbitos nas estradas federais, a redução alcançou significativos 48%, com o número de vítimas fatais caindo de 25 para 13.

A queda generalizada de colisões nas estradas está atrelada, ao menos em parte, ao isolamento social e às determinações de quarentena do governo estadual e das prefeituras como forma de limitar a propagação do coronavírus, medidas que reduziram o tráfego e, por consequência, os sinistros.

“O trabalho que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) faz é pela redução de acidentes nas BRs. A tendência de redução já existia e a redução do fluxo contribuiu um pouco mais”, diz Leandro Wachholz, superintendente executivo da PRF no Estado.  

Nas estradas estaduais, as vítimas fatais em acidentes de trânsito registraram empate: foram 30 tanto em março de 2019 quanto no mesmo mês de 2020. Botelho explica, contudo, que o dado pode ser observado como um sinal de recuo, já que janeiro e fevereiro de 2020 estavam superando o mesmo período do ano passado em acidentalidade e óbitos. Em março, devido às restrições, houve equidade.

Os feridos em sinistros rodoviários também diminuíram. Nas vias federais, a queda foi de 18,09% nos acidentes com feridos e de 22,20% nas pessoas lesionadas. A estatística das estradas estaduais mostra que o número de vítimas não fatais, mas com danos físicos, decresceu 5,3%. A diminuição nesses indicadores é importante porque representa menos pacientes em emergências hospitalares, liberando mais leitos para o tratamento de infectados pelo coronavírus. É uma situação que contribui para atenuar as chances de colapso do sistema de saúde. Como a quarentena deve prosseguir em abril, a tendência é de declínio ainda mais acentuado.

GaúchaZH

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Familiares reconheceram a vítima, um homem de 28 anos

Pico de óbitos pela doença no país foi atingido no final de julho

Não há pagamentos para o público geral nesta segunda-feira

Formação de um ciclone extratropical poderá resultar em temporais na Fronteira Oeste