Giro do Vale / Destaque

Casal é encontrado em situação de escravidão, em Venâncio Aires

Eles relataram aos policiais que recebiam apenas R$ 10 por semana

Foto: Divulgação

Um casal foi encontrado vivendo em condições sub-humanas, semelhante à escravidão, em uma propriedade rural na localidade de Linha Rincão de Souza, no interior de Venâncio Aires. A ação ocorreu nesta quinta-feira, dia 28, após a Brigada Militar receber uma denúncia.

A mulher, de 39 anos, e seu companheiro, de 29 anos, relataram aos policiais que trabalhavam há seis anos na propriedade e que o único valor que recebiam seria a quantia de R$ 10 por semana, por todo o trabalho que desempenhavam na lavoura, como o trato do tabaco, gado, roçada, corte de lenha e outros serviços.

De acordo com os policiais, o proprietário do local ainda estava com o cartão de Benefício de Prestação Continuada (BPC) e documentos diversos que pertenciam à mulher. Além disso, era ele quem recebia o valor mensal e repassava apenas pequena quantidade diária de mantimentos. A mulher ainda relatou que ela e o companheiro não recebiam materiais de limpeza e higiene.

Diante dos fatos, foi dada voz de prisão ao dono da propriedade, que tem 52 anos. Ele foi encaminhado com as vítimas à Delegacia de Polícia Federal de Santa Cruz do Sul, onde foi formalizada a prisão em flagrante. Após o registro, a Brigada Militar conduziu o casal para um local seguro e com condições dignas, onde os dois passarão a receber os cuidados da assistência social do Município de Venâncio Aires.

Comentários

  1. Fernando Luis Ferreira disse:

    Como pode ter pessoas assim,
    Ainda mais na cituacão q o brasileiro se encontra podemos estar vivo hj e amanhã já não estar mais aqui e não levaremos nada mesmo devemos um ajudar outro diante da cituacão q estamos vivendo.

  2. Toquinho disse:

    O NOME desse cretino? Se é um funcionário de uma fazenda que rouba uma galinha, teria até foto no jornal.

Publicidade

Últimas Notícias

Mapa preliminar aponta 75% do RS em bandeira vermelha

De acordo com a MetSul Meteorologia, deve chover mais nas áreas afetadas pelas enchentes, como os Vales e a Grande Porto Alegre

Prefeitos, secretários e assessores de cidades atingidas estiveram reunidos nesta manhã

Bombeiros não conseguiram chegar ao local em função da cheia do Rio Taquari