Giro do Vale / Esporte

Grêmio confirma saída do lateral-esquerdo Caio Henrique

Solicitado para ser opção ao técnico Diego Simeone, jogador retorna ao Atlético de Madrid

Foto: Divulgação

A direção do Atlético de Madrid  fez valer a cláusula contratual que previa o retorno imediato do lateral-esquerdo Caio Henrique para a Espanha.  O jogador estava emprestado ao Tricolor pelo clube espanhol até 31 de dezembro. Porém, a direção do Atlético o via como uma alternativa mais lógica e econômica para ser o reserva do também brasileiro Renan Lodi, ex-Athletico-PR, que foi contratado em julho do ano passado

Essa escolha foi levada ao técnico argentino Diego Simeone, que aprovou o retorno do atleta a fim de ser inscrito para a fase final do Campeonato Espanhol e da Liga dos Campeões da Europa.

Dessa forma, o Grêmio comunicou no final da tarde desta sexta-feira (29), que o jogador  -que completará 23 anos em julho -, não faz mais parte do grupo.

— Quero agradecer ao Grêmio pela oportunidade de vestir essa camisa, especialmente ao presidente Romildo, ao nosso técnico Renato e ao Klauss Câmara (diretor executivo) por todo empenho para a minha contratação. Em especial também à torcida do Grêmio que me marcou muito, especialmente na minha estreia que vencemos o Gre-Nal. Espero um dia poder retornar ao Grêmio que seguirá, para sempre, no meu coração — disse Caio, em sua despedida.

Contratado pelo Grêmio depois de se destacar no Fluminense, no último Brasileirão, Caio Henrique fez apenas cinco jogos com a camisa gremista, três deles como titular. No total, foram 324 minutos e uma assistência. Com sua saída, a direção gremista não precisará pagar mais a segunda parcela de 300 mil euros (R$ 1,8 milhão) estabelecidos em contrato para que ele permanecesse até dezembro.

GaúchaZH

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Mapa preliminar aponta 75% do RS em bandeira vermelha

De acordo com a MetSul Meteorologia, deve chover mais nas áreas afetadas pelas enchentes, como os Vales e a Grande Porto Alegre

Prefeitos, secretários e assessores de cidades atingidas estiveram reunidos nesta manhã

Bombeiros não conseguiram chegar ao local em função da cheia do Rio Taquari