Giro do Vale / Esporte / Grêmio

Diego Souza marca e Grêmio vence o Fluminense na estreia no Brasileirão

Mesmo sem brilho, Tricolor contou com mais um gol do centroavante para bater a equipe de Odair Hellmann na Arena por 1 a 0

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

A apresentação não foi exatamente como se esperava. O Grêmio encontrou dificuldades diante de um Fluminense bem postado na marcação, mas conseguiu levar a melhor na sua estreia no Campeonato Brasileiro. Na noite deste domingo, na Arena, a equipe de Renato Portaluppi voltou a levar a melhor sobre Odair Hellmann: vitória por 1 a 0 mesmo sem grande brilho no primeiro jogo com a ausência de Everton. 

O único gol do jogo foi marcado no fim da primeira etapa. Diego Souza se aproveitou de confusão para anotar o nono gol dele com a camisa Tricolor na temporada, ampliando a artilharia e a boa fase no ano. 

O Grêmio volta a campo pelo Campeonato Brasileiro na próxima quarta-feira. Em jogo válido pela segunda rodada da competição, o Tricolor enfrenta o Ceará, às 21h30min, no Castelão, em Fortaleza. 

Grêmio sofre, mas acha gol no fim da primeira etapa

Na primeira partida da era pós-Everton, Renato Portaluppi seguiu a lógica. Manteve Pepê como herdeiro natural da posição de ataque pelo lado esquerdo. Nas laterais, Cortez e Orejuela foram mantidos como titulares. Autor de gol no clássico Gre-Nal, Isaque começou a partida. 

Jogando fora de casa, o Fluminense começou com mais posse de bola e presença ofensiva no campo do adversário. Mesmo sem muita efetividade, criou as melhores chances nos minutos iniciais. Aos quatro, Dodi aproveitou rebote de Vanderlei, que cortou mal de soco, e finalizou rente à trave direita. Depois, aos 22, Marcos Paulo achou Evanílson em uma cavadinha para a entrada da área. De canhota, bateu forte, obrigando Vanderlei a fazer boa defesa. 

O Tricolor, por sua vez, teve muitas dificuldades no início do confronto. A saída de bola esteve prejudicada, e a equipe mal conseguia ultrapassar a linha divisória com a bola dominada. Sofreu, ainda, com a marcação. Maicon e Kannemann abusaram das faltas, muitas vezes fora de posição. O capitão, por sua vez, não conseguia oferecer saída de bola com qualidade, o que prejudicou o Grêmio na primeira metade. 

A partir dos 30 minutos, o Grêmio melhorou. Passou a ficar mais com a bola, mesmo sem muita efetividade ou finalizações perigosas na direção do gol de Muriel. Mesmo com a leve melhora do Tricolor, parecia que o confronto iria ao intervalo empatado em 0 a 0.

Mas aos 44 minutos, brilhou a estrela do artilheiro do Grêmio no ano. Mesmo sem fazer boa exibição, e vendo o Fluminense ser melhor em parte do confronto, a equipe chegou ao gol em um lance confuso. Isaque, que pouco havia participado do jogo, achou Diego Souza. Caído, o centroavante marcou seu nono gol na temporada, para levar o Grêmio ao intervalo com vantagem de 1 a 0 no placar.

Pepê é a válvula de escape em um Grêmio pouco criativo 

A tônica do primeiro tempo se repetiu na etapa final. Foi o Fluminense quem voltou melhor e criou a primeira chance para empatar. Logo aos dois minutos, Yago Felipe recebeu de fora da área e tentou bater colocado, obrigando Vanderlei a espalmar. O goleiro, no entanto, rebateu mal. Ela ficou viva no meio da área e, por pouco, não criou outra boa chance para o Fluminense. 

Para tentar se aproveitar do melhor momento, o técnico Odair Hellmann optou pela figura do centroavante. Lançou a campo o veterano Fred, recordista em gol na era dos pontos corridos. Novamente, foi o Flu quem ficou com a bola e cercou o adversário, especialmente nos primeiros 15 minutos, quando o Grêmio sequer finalizou.

A primeira boa chance só seria criada aos 17. O Tricolor conseguiu escapar em velocidade, em boa bola enfiada de Diego Souza para Isaque, em velocidade. Ele invadiu a área e optou pelo drible, tentando limpar duas vezes a zaga do Fluminense. No entanto, não finalizou, e abriu para Diego Souza, que bateu prensado, desperdiçando boa chegada à frente. 

A válvula de escape do Grêmio no segundo tempo foi Pepê. O substituto de Everton criou algumas das melhores chances do Tricolor. Duas delas em sequência, com boas finalizações. Primeiro, aos 24, fez grande jogada individual, entre quatro adversários, e bateu colocado, assustando Muriel. Na sequência, limpou a marcação e chutou forte, obrigando o goleiro do Flu a espalmar para evitar o segundo. 

O Fluminense repetiu a tônica da etapa inicial. Caiu de produção e não conseguiu mais chegar com perigo à frente, mesmo com as trocas promovidas por Odair Hellmann. No Grêmio, Luciano e Thiago Neves também pouco acrescentaram. Assim, o Tricolor esperou o relógio passar para confirmar a estreia com vitória por 1 a 0 sobre o Flu no Campeonato Brasileiro. 

Brasileirão 2020 – 1ª rodada

Grêmio 1 

Vanderlei; Orejuela (David Braz), Kannemann, Geromel e Cortez; Maicon (Thiago Neves), Lucas Silva (Thaciano), Alisson, Pepê e Isaque (Darlan); Diego Souza (Luciano). Técnico: Renato Portaluppi.

Fluminense 0 

Muriel; Igor Julião, Nino, Lucas Claro e Egídio; Yuri (Michel Araújo), Dodi, Yago Felipe (Miguel), Marcos Paulo (Fred) e Nenê; Evanílson (Fernando Pacheco). Técnico: Odair Hellmann.

Gol: Diego Souza, aos 44/1º.

Cartões amarelos: Yuri Lima, Michel Araújo Igor Julião (Fluminense); Orejuela e Cortez (Grêmio) 

Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio 

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Prisão ocorreu instantes depois de terem feito uma idosa de 80 anos de vítima

Ambos possuem extensa ficha criminal por furtos em veículos

Colorado entra em campo às 19h15min, no estádio Hernando Siles