Giro do Vale / Esporte / Grêmio

Diego Souza marca e Grêmio vence o Fluminense na estreia no Brasileirão

Mesmo sem brilho, Tricolor contou com mais um gol do centroavante para bater a equipe de Odair Hellmann na Arena por 1 a 0

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

A apresentação não foi exatamente como se esperava. O Grêmio encontrou dificuldades diante de um Fluminense bem postado na marcação, mas conseguiu levar a melhor na sua estreia no Campeonato Brasileiro. Na noite deste domingo, na Arena, a equipe de Renato Portaluppi voltou a levar a melhor sobre Odair Hellmann: vitória por 1 a 0 mesmo sem grande brilho no primeiro jogo com a ausência de Everton. 

O único gol do jogo foi marcado no fim da primeira etapa. Diego Souza se aproveitou de confusão para anotar o nono gol dele com a camisa Tricolor na temporada, ampliando a artilharia e a boa fase no ano. 

O Grêmio volta a campo pelo Campeonato Brasileiro na próxima quarta-feira. Em jogo válido pela segunda rodada da competição, o Tricolor enfrenta o Ceará, às 21h30min, no Castelão, em Fortaleza. 

Grêmio sofre, mas acha gol no fim da primeira etapa

Na primeira partida da era pós-Everton, Renato Portaluppi seguiu a lógica. Manteve Pepê como herdeiro natural da posição de ataque pelo lado esquerdo. Nas laterais, Cortez e Orejuela foram mantidos como titulares. Autor de gol no clássico Gre-Nal, Isaque começou a partida. 

Jogando fora de casa, o Fluminense começou com mais posse de bola e presença ofensiva no campo do adversário. Mesmo sem muita efetividade, criou as melhores chances nos minutos iniciais. Aos quatro, Dodi aproveitou rebote de Vanderlei, que cortou mal de soco, e finalizou rente à trave direita. Depois, aos 22, Marcos Paulo achou Evanílson em uma cavadinha para a entrada da área. De canhota, bateu forte, obrigando Vanderlei a fazer boa defesa. 

O Tricolor, por sua vez, teve muitas dificuldades no início do confronto. A saída de bola esteve prejudicada, e a equipe mal conseguia ultrapassar a linha divisória com a bola dominada. Sofreu, ainda, com a marcação. Maicon e Kannemann abusaram das faltas, muitas vezes fora de posição. O capitão, por sua vez, não conseguia oferecer saída de bola com qualidade, o que prejudicou o Grêmio na primeira metade. 

A partir dos 30 minutos, o Grêmio melhorou. Passou a ficar mais com a bola, mesmo sem muita efetividade ou finalizações perigosas na direção do gol de Muriel. Mesmo com a leve melhora do Tricolor, parecia que o confronto iria ao intervalo empatado em 0 a 0.

Mas aos 44 minutos, brilhou a estrela do artilheiro do Grêmio no ano. Mesmo sem fazer boa exibição, e vendo o Fluminense ser melhor em parte do confronto, a equipe chegou ao gol em um lance confuso. Isaque, que pouco havia participado do jogo, achou Diego Souza. Caído, o centroavante marcou seu nono gol na temporada, para levar o Grêmio ao intervalo com vantagem de 1 a 0 no placar.

Pepê é a válvula de escape em um Grêmio pouco criativo 

A tônica do primeiro tempo se repetiu na etapa final. Foi o Fluminense quem voltou melhor e criou a primeira chance para empatar. Logo aos dois minutos, Yago Felipe recebeu de fora da área e tentou bater colocado, obrigando Vanderlei a espalmar. O goleiro, no entanto, rebateu mal. Ela ficou viva no meio da área e, por pouco, não criou outra boa chance para o Fluminense. 

Para tentar se aproveitar do melhor momento, o técnico Odair Hellmann optou pela figura do centroavante. Lançou a campo o veterano Fred, recordista em gol na era dos pontos corridos. Novamente, foi o Flu quem ficou com a bola e cercou o adversário, especialmente nos primeiros 15 minutos, quando o Grêmio sequer finalizou.

A primeira boa chance só seria criada aos 17. O Tricolor conseguiu escapar em velocidade, em boa bola enfiada de Diego Souza para Isaque, em velocidade. Ele invadiu a área e optou pelo drible, tentando limpar duas vezes a zaga do Fluminense. No entanto, não finalizou, e abriu para Diego Souza, que bateu prensado, desperdiçando boa chegada à frente. 

A válvula de escape do Grêmio no segundo tempo foi Pepê. O substituto de Everton criou algumas das melhores chances do Tricolor. Duas delas em sequência, com boas finalizações. Primeiro, aos 24, fez grande jogada individual, entre quatro adversários, e bateu colocado, assustando Muriel. Na sequência, limpou a marcação e chutou forte, obrigando o goleiro do Flu a espalmar para evitar o segundo. 

O Fluminense repetiu a tônica da etapa inicial. Caiu de produção e não conseguiu mais chegar com perigo à frente, mesmo com as trocas promovidas por Odair Hellmann. No Grêmio, Luciano e Thiago Neves também pouco acrescentaram. Assim, o Tricolor esperou o relógio passar para confirmar a estreia com vitória por 1 a 0 sobre o Flu no Campeonato Brasileiro. 

Brasileirão 2020 – 1ª rodada

Grêmio 1 

Vanderlei; Orejuela (David Braz), Kannemann, Geromel e Cortez; Maicon (Thiago Neves), Lucas Silva (Thaciano), Alisson, Pepê e Isaque (Darlan); Diego Souza (Luciano). Técnico: Renato Portaluppi.

Fluminense 0 

Muriel; Igor Julião, Nino, Lucas Claro e Egídio; Yuri (Michel Araújo), Dodi, Yago Felipe (Miguel), Marcos Paulo (Fred) e Nenê; Evanílson (Fernando Pacheco). Técnico: Odair Hellmann.

Gol: Diego Souza, aos 44/1º.

Cartões amarelos: Yuri Lima, Michel Araújo Igor Julião (Fluminense); Orejuela e Cortez (Grêmio) 

Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio 

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Ao todo, R$ 428,2 serão disponibilizados para beneficiários do programa com final 6 do Número de Identificação Social (NIS)

Máximas devem ficar na casa dos 30°C em boa parte do Estado

Pepê marcou o único gol na vitória do Tricolor, que agora divide com o rival a liderança do grupo E da competição

Com ele foi encontrada quantidade de crack, cocaína, maconha, e dinheiro