Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter faz grande primeiro tempo, vence o Botafogo e mantém liderança no Brasileirão

Colorado construiu triunfo por 2 a 0, com gols de Thiago Galhardo e Boschilia

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

Ao fazer um grande primeiro tempo, o Inter venceu o Botafogo por 2 a 0 na tarde deste sábado, em jogo realizado no estádio Engenhão. Jogando um bom futebol, o Colorado assegurou a manutenção da liderança do Campeonato Brasileiro com gols de Thiago Galhardo e Boschilia, ambos na etapa inicial.  

Com a vitória de hoje, o Inter chegou aos 15 pontos no Brasileirão e abre uma certa diferença na parte de cima da tabela. Já o Botafogo permanece com seis, na 11ª colocação. O próximo compromisso do Colorado será contra o Palmeiras, em São Paulo, na quarta-feira. A equipe carioca medirá forças com o Coritiba, também no mesmo dia. 

Galhardo e Boschilia brilham 

A tarde carioca começou com mais ares de Beira-Rio do que de Nilton Santos. Diante de um adversário descaracterizado, o Inter tomou as iniciativas e foi para cima do Botafogo assim que a bola rolou. A pressão inicial quase deu certo com Botafogo, logo aos 3, quando D’Alessandro apareceu para concluir após rebatida do goleiro Gatito Fernández. Mas o gringo, que voltava a ser titular após um mês, botou para fora. Mal deu tempo de lamentar. Dois minutos depois, Moisés cruzou na medida para Thiago Galhardo cabecear para o fundo das redes. 

Apesar de ainda melhor, o Inter viu o Botafogo tentar uma reação, aos 14, após desvio de Pedro Raul na área, Matheus Babi tentou completar de carrinho e mandou por cima da meta defendida por Marcelo Lomba. Aos poucos, o time carioca foi crescendo, porém quase no contragolpe de uma boa chance do Botafogo, o Inter ampliou, aos 28: Thiago Galhardo recuperou a bola na intermediária de ataque e pifou Boschilia, que, livre, fez o 2 a 0.

O Botafogo chegou a descontar com Matheus Babi, completando uma boa subida ao ataque. Só que aí o VAR apareeu e flagrou impedimento de Rhuan no começo do lance. Ainda antes do juiz apitar, Galhardo só não fez mais um, porque Gatito saiu na hora certa para fechar o ângulo do atacante colorado.

Jogo inteligente, adversário controlado 

A segunda etapa de Botafogo e Inter foi totalmente diferente da primeira. Adotando uma postura mais comedida, o Colorado optou por deixar a bola com os donos da casa e administrar o resultado desde o primeiro minuto do segundo tempo. 

O Botafogo, mesmo sendo dono das ações, não assustou muito porque o jogo do Inter não permitia. Sempre que se sentia muito pressionado, a equipe colorada adiantava as linhas e forçava o erro do adversário. Em má jornada, a Estrela Solitária parecia não ter forças para simplesmente chegar ao gol de Lomba. 

O Inter seguiu atuando de forma inteligente, preservando a posse de bola sempre que possível e esperando a hora certa de dar o “bote”. A partida ganhou mais movimentação a partir dos 19 minutos, quando um segundo gol do Botafogo foi anulado. Bruno Nazário pegou um cruzamento vindo da direita e tocou na saída do goleiro. O lance, porém foi anulado pela arbitragem, que viu segundos antes do tento uma falta de Babi em cima de Patrick. 

Para os comandados de Coudet, o lance foi um sinal para acordar e se impor mais. A partir daí, Coudet decidiu mexer na equipe retirando D’Alessandro para a entrada de Musto. E mais tarde, com a entrada de Marcos Guilherme na vaga de Patrick. 

O controle do meio-campo do Inter, que já acontecia, ficou ainda mais evidente e agora com uma opção de velocidade. Aos 43 minutos, quase que a vitória vira uma goleada. Após um bom tabelamento entre Edenilson e Thiago Galhardo, o meia-atacante disparou pela direita e cruzou. Marcos Guilherme fez o toque para uma meta sem goleiro, mas a bola subiu, desviada pela intervenção da defesa botafoguense. 

A última chance do Botafogo nasceu em uma bola parada. Barcellos cobrou uma falta com efeito e obrigou Lomba a fazer uma grande defesa. A intervenção do goleiro do Inter encerrou uma atuação inteligente da equipe gaúcha, que fez o suficiente para vencer fora de casa e garantir mais uma rodada na liderança do Brasileirão. 

Campeonato Brasileiro – 6ª rodada

Botafogo 0
Gatito Fernández; Marcelo Benevenuto, Kanu e Rafael Foster (Luiz Otávio); Barrandeguy, Caio Alexandre (Bruno Nazário), Guilherme Santos, Rhuan (Cícero) e Danilo Barcelos; Pedro Raul (Davi Araújo) e Matheus Babi. Técnico: Paulo Autuori.

Inter 2 
Marcelo Lomba; Saravia, Zé Gabriel (Rodrigo Moledo), Cuesta e Moisés; Rodrigo Lindoso Edenilson, Boschilia, Patrick (Marcos Guilherme) e D’Alessandro (Musto); Thiago Gualhardo. Técnico: Eduardo Coudet.

Gols: Thiago Galhardo, aos 5/1º; Boschilia, aos 27/1º.  
Cartões Amarelos: Caio Alexandre, Pedro Raul e Matheus Babi e D’alessandro.
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP).
Local: Engenhão, no Rio.

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Ao todo, R$ 428,2 serão disponibilizados para beneficiários do programa com final 6 do Número de Identificação Social (NIS)

Máximas devem ficar na casa dos 30°C em boa parte do Estado

Pepê marcou o único gol na vitória do Tricolor, que agora divide com o rival a liderança do grupo E da competição

Com ele foi encontrada quantidade de crack, cocaína, maconha, e dinheiro