Giro do Vale / Geral / Internacional

Argentina aprova a legalização do aborto

Na América do Sul, além da Argentina, só Uruguai, Guiana e Guiana Francesa permitem a interrupção voluntária da gravidez de acordo com a vontade da mulher

Foto: Divulgação

O Senado da Argentina aprovou, na madrugada desta quarta-feira, dia 30, o projeto de lei para legalizar o aborto no país.

Com isso, já são 67 países no mundo a permitir a interrupção da gravidez, segundo dados da ONG Center of Reproductive Rights (CRR).

De acordo com o CRR, 36% da população vive em países onde o aborto por opção é uma prática dentro da lei. Cada legislação varia de acordo com o tempo em que a gravidez pode ser voluntariamente interrompida.

O projeto aprovado na Argentina permite o aborto até a 14ª semana de gestação.

Na América do Sul, além da Argentina, o aborto só é legalizado na Guiana, Guiana Francesae no Uruguai. O Brasil permite apenas em casos de estupro, quando há risco para a vida da mulher ou em casos de anencefalia.

Na América Latina, o aborto também é legalizado em Cuba e Porto Rico.

Alguns países que mais recentemente aprovaram o aborto são Irlanda e Chipre, na Europa, ambos em 2018. A Nova Zelândia, na Oceania, também passou a permitir o procedimento em março deste ano.

G1

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Homem que foi flagrado conduzindo o veículo, acabou preso por receptação

Dia começa muito frio e com as menores marcas do ano até agora em vários municípios

Familiares anunciaram nas redes sociais que ele foi localizado e está bem

Mulher de 72 anos que faleceu no dia 5 de maio teve causa da morte confirmada pelo Estado