Giro do Vale / Esporte / Grêmio

Grêmio desperdiça chances, apenas empata com o Goiás e deixa o G-4

Tricolor não saiu do 0 a 0 contra a equipe esmeraldina e caiu para a sexta colocação no Brasileirão

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

O técnico Renato Portaluppi prometeu, e o Grêmio decolou. E, agora, não quer apenas fazer escala no alto da tabela, mas também aterrissar entre os melhores colocados do Brasileirão. Isso ficou provado pela escalação diante do Goiás na noite deste sábado: contra um time na zona de rebaixamento com um duelo decisivo na próxima semana contra o Santos pela Libertadores, o Tricolor entrou em campo com cinco jogadores titulares. Mesmo assim, o time teve uma noite de avaria, com muitas chances, mas nenhum gol. Assim, o time voltou para Porto Alegre com um empate em 0 a 0 e apenas um ponto na bagagem. 

Apesar do domínio no primeiro tempo, o time gaúcho não conseguiu abrir o marcador nos primeiros 45 minutos. Com superioridade no meio de campo, criou diversas situações. De fora da área, próximo à goleira, em cruzamentos rasteiros e pelo alto. Mas faltou capricho para balançar as redes. O goleiro Tadeu também teve boa participação com defesas importantes.

Na segunda metade, o Grêmio diminuiu o ritmo e viu o Goiás crescer. E foram os mandantes que tiveram as melhores chances. De cabeça, Iago Mendonça assustou com uma cabeçada que passou rente à rede. Nem mesmo as mudanças promovidas pelo treinados surtiram efeito para desempatar o placar.

Com o resultado, o Grêmio cai duas posições e deixa o G-4. É o sexto colocado com 41 pontos. O próximo compromisso pelo Brasileirão é novamente fora de casa, contra o Sport, no dia 19 de dezembro.

Chances criadas e desperdiçadas

Embalado pela vitória na última rodada, o Goiás tinha na partida a oportunidade de deixar a última colocação e partiu para cima logo no início. Com menos de um minuto de jogo, o argentino Ariel Cabral emendou de primeira uma bola afastada pela zaga. De fora da área, chutou firme e obrigou Vanderlei a saltar alto para fazer a defesa.

A resposta do Tricolor veio com Churín. Aos seis minutos, ele recebeu de Orejuela dentro da área e tentou fazer o giro para o chute. Como não conseguiu, buscou o cruzamento para o meio da área, e a zaga fez o corte para escanteio. Na cobrança, pressão tricolor: Rodrigues errou o tempo do salto a bola sobrou para Churín, que buscou Cortez. Então, seguiu um bate e rebate, que terminou com posse para os mandantes.

Mas foram os visitantes, que, aos poucos, entraram na cabine de comando da partida. Aos nove, Orejuela adentrou na área sem dificuldades e chutou cruzado, próximo à trave de Tadeu. No minuto seguinte, Pepê arrancou pela direita, do campo de defesa, e foi derrubado perto da área de ataque. Lucas Silva cobrou rasteiro, direto pela linha de fundo.

Aos esmeraldinos, restavam as tentativas de contra-ataque e os cruzamentos pelo alto para aproveitar a estatura de Rafael Moura e Fernandão. Contudo, sem muito sucesso. O time não tinha velocidade com a bola no chão, e, na disputa aérea, os zagueiros gremistas levavam a melhor. A chance mais evidente de balançar a rede foi aos 21 minutos: após cruzamento de David Duarte, Fernandão girou e chutou com perigo por cima do gol, com desvio em Kannemann.

O Grêmio tentava, mas não abriu o marcador. Em um lance, Matheus Henrique chutou colocado, e o goleiro caiu no canto para mandar pela linha de fundo. Em outra jogada, Churín fez o cruzamento rasteiro para a pequena área. A bola passou na frente de Pepê, que desperdiçou grande chance. Aos 30, foi a vez do centroavante perder em situação semelhante.

E foi assim durante toda a primeira parcial. Aos 37, nova oportunidade em falta de Miguel Figueira em Matheus Henrique, que disparava pela esquerda. Lucas Silva cobrou rasteiro, cruzado, em direção ao gol. Após um quique no gramado, Tadeu espalmou pela linha de fundo. O camisa 16 desperdiçou cinco minutos depois, quando recebeu de Orejuela. Sem marcação dentro da área, teve espaço para ajustar o chute, mas finalizou por cima do gol.

Queda de rendimento no segundo tempo

Sem alterações nas equipes, a etapa complementar do confronto começou com susto para os gaúchos. Assim como primeiro tempo, o Goiás começou atacando e conseguiu o escanteio. Na cobrança, furada da zaga gremista, que quase mandou para o fundo das redes. Os esmeraldinos tiveram nova chance aos cinco minutos, quando Jefferson levou a melhor sobre Cortez e avançou pela esquerda. Fez o cruzamento para o meio da pequena área, mas a bola passou centímetros à frente de Fernandão, que se esticou se jogou de carrinho para tentar alcançá-la.

Na primeira grande chance do Grêmio na metade final da partida, Matheus Henrique recebeu pelo meio de Pepê e adentrou na área adversária. De frente para a goleiro, chutou com displicência pela linha de fundo. O time também teve uma sequência de faltas pela direta. Em menos de cinco minutos, Fábio Sanches, Rafael Moura e Iago Mendonça receberam cartão amarelo por derrubarem atletas do Tricolor. Nenhuma convertida.

Soltos em campo, os mandantes articulavam com mais naturalidade e avançava pela intermediária. E, assim, construiu grande chance. Em cobrança de escanteio, a bola encontrou Iago Mendonça, que cabeceou e tirou tinta da trave. A bola bateu em uma placa do patrocínio e voltou, dando a impressão de que havia ido encontro da rede.

Com o crescimento dos adversários e queda de rendimento de sua equipe, Renato mexeu: Ferreira entrou na vaga de Luiz Fernando, e Darlan deixou substituído por Thaciano. No primeiro minuto no jogo, eles já ensaiaram uma tabela e Ferreira furou a zaga pea direita. Chutou fraco, sem dificuldades para Tadeu fazer a defesa.

Nos minutos finais, o Grêmio teve muita troca de passes, mas sem efeito para abrir o marcador. Nos três minutos de acréscimo apontados pela árbitra Edina Alves, os dois times alteraram a posse, mas não conseguirem fazer um gol. Com o apito final e o 0 a 0, o Grêmio sofre uma leve turbulência em sua decolagem, mas mantém a sequência de partidas sem perder, chegando a 18 jogos de invencibilidade.

Campeonato Brasileiro – 25ª rodada

Goiás

Tadeu; David Duarte, Fábio Sanches e Iago Mendonça; Shaylon, Ariel Cabral, Breno, Miguel Figueira (Daniel Oliveira) e Jefferson; Rafael Moura e Fernandão (João Marcos).
Técnico: Augusto Cesar

Grêmio
Vanderlei; Orejuela, Rodrigues, Kannemann e Cortez; Darlan (Thaciano), Matheus Henrique (Fabrício), Lucas Silva; Luiz Fernando (Ferreirinha), Pepê; Churín (Patrick).
Técnico: Renato Portaluppi

Cartões amarelos: Ariel Cabral, Fábio Sanches, Rafael Moura, Iago Mendonça (GOI); Rodrigues (GRE).
Local: Estádio da Serrinha, em Goiânia (GO)
Data e hora: 12/12, às 21h.
Arbitragem: Edina Alves Batista (SP).

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Até o momento, o Estado já recebeu 511,2 mil doses de vacinas contra a Covid-19

Recursos enviados pelas regiões de Taquara, Guaíba e Passo Fundo, foram indeferidos pelo Gabinete de Crise do Governo Estadual

Ele estava de posse de uma moto em situação de furto/roubo, e fracionava crack no momento da abordagem

Havia um mandado de prisão expedido contra o indivíduo que foi capturado em um bar da cidade