Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter vence o Boca no tempo normal, mas perde nos pênaltis e se despede da Libertadores

Colorado fez 1 a 0 no tempo normal, mas foi eliminado nas cobranças e agora concentra as atenções no Brasileirão

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

O Inter chegou muito perto de reverter a desvantagem. Jogou melhor que seu adversário fora de casa, em um campo historicamente difícil para os brasileiros. Venceu o Boca Juniors no tempo normal por 1 a 0 na Bombonera na noite desta quarta-feira, e fez o que era necessário para levar a partida para os pênaltis. No entanto, perdeu nas cobranças e foi eliminado da Libertadores. 

O único gol do tempo normal foi marcado no início da segunda etapa. Em boa jogada de Patrick, ele achou Moisés, que cruzou rasteiro para Fabra marcar contra, garantindo a ida à decisão por pênaltis. Fora da Libertadores, o Colorado volta as atenções para o Brasileirão. Enfrenta o Botafogo, no sábado, às 19h, no Beira-Rio, em jogo válido pela 25ª rodada da competição. 

Inter domina o primeiro tempo, mas não chega ao gol 

Recuperado da Covid-19, o técnico Abel Braga voltou à casamata colorada em partida decisiva. E fez algumas mudanças: no ataque, ao lado de Thiago Galhardo, optou por Marcos Guilherme, deixando Yuri Alberto no banco. No meio, Praxedes esteve junto de Rodrigo Lindoso, e Moisés e Rodinei fizeram as laterais. 

Em desvantagem,  o Inter entrou com uma boa postura, assim como já havia ocorrido na partida de ida. E a atitude logo se converteu em chance de gol, construída aos 17 minutos. Patrick fez boa jogada pela esquerda e invadiu a área. Ele escorou bola para Thiago Galhardo que, de chapa, mandou a bola no travessão do goleiro Andrada. 

O Inter seguiu controlando as ações. Chegou com perigo ao ataque especialmente pela esquerda, com Patrick, um dos destaques da etapa inicial, explorando bem as costas de Buffarini. Foi assim que a equipe criou outra chance, aos 27. O meia foi ao fundo, levou vantagem e escorou para a marca do pênalti. Bem posicionado, Praxedes tomou a decisão errada: optou pela cabeçada ao invés de dominar e tentar o chute, e a bola ficou fácil para Andrada. 

A equipe de Abel Braga manteve a superioridade ao longo de toda a primeira etapa. Foi ao intervalo com mais de 60% da posse de bola, e vencendo os duelos individuais no meio campo. Apesar disso, não conseguiu converter as chances que criou e, mesmo jogando melhor que o adversário, foi ao intervalo empatando em 0 a 0. 

Colorado vence e leva jogo aos pênaltis

A equipe do Inter manteve a postura agressiva na volta do intervalo, e logo foi recompensada com o gol que abriu o placar. Novamente com Patrick levando vantagem pela esquerda, ele achou bom passe para Moisés. O lateral foi ao fundo e cruzou rasteiro, buscando Marcos Guilherme. A defesa do Boca tentou se antecipar e cortar, mas mandou contra o próprio patrimônio: Fabra mandou para as redes e fez 1 a 0 para o Inter.

A partir do gol, o Inter seguiu controlando o jogo. Precisando empatar para garantir a classificação de forma direta, o Boca se jogou ao ataque. Ainda assim, pouco conseguiu criar. Já o Inter, para tentar reter a bola à frente, mexeu no time. Abel Braga lançou a campo Yuri Alberto no lugar do cansado Marcos Guilherme, que pouco contribuiu ofensivamente na comparação aos demais jogadores de frente. 

Apesar das trocas, o ritmo diminuiu. O Inter seguiu com as investidas pela esquerda, mas o próprio Patrick não conseguia chegar com o mesmo vigor à frente. Os demais jogadores também cansaram, e a equipe parou de criar com tanta intensidade. Próximo aos acréscimos, Victor Cuesta ainda errou um gol feito, após falha de Andrada na saída do gol. Ainda assim o jogo acabou com a vitória do Inter por 1 a 0, resultando nos pênaltis.

Nas alternadas, Inter é eliminado

O Boca abriu a série com Tévez, que bateu mal. Lomba tocou na bola, mas não evitou o gol. Rodinei converteu para o Inter, e Cardona errou para o Boca, ficando em desvantagem. Depois, foi a vez de Rodrigo Lindoso desperdiçar para o Inter, e o placar se igualou em 4 a 4 até as alternadas. Jara converteu para o Boca, e Peglow errou, definindo o placar em 5 a 4 e sacramentando a eliminação colorada na decisão por pênaltis. 

Copa Libertadores – Jogo de volta das oitavas de final 

Boca Juniors 0 (5)

Andrada; Buffarini (Jara), López, Izquierdoz e Fabra; Capaldo, Campuzano, Cardona e Salvio; Villa (Obando) e Tévez. Técnico: Miguel Angel Russo

Inter 1 (4)

Marcelo Lomba; Rodinei, Moledo, Cuesta e Moisés; Lindoso, Praxedes (Dourado), Patrick (Leandro Fernandez) e Edenílson; Marcos Guilherme (Yuri Alberto) e Galhardo (Peglow). Técnico: Abel Braga.

Gols: Fabra (contra) (2/1T) 

Cartões amarelos: Moisés (Inter) 

Cartão vermelho: Obando (Boca)

Árbitro: Roberto Tobar (CHI)

Local: La Bombonera, em Buenos Aires (ARG) 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Armados, os criminosos levaram cerca de R$ 300 do local

Acidente ocorreu sobre a ponte do Arroio Estrela, nas proximidades das Rações Languiru

Reajuste no valor dos benefícios é menor que o do salário mínimo, que aumentou 10,18% em 2022

Segundo relatório da IFI, a despesa prevista com o Auxílio Brasil é praticamente igual ao gasto dos programas sociais de 2021