Giro do Vale / Polícia

Pai é preso após estuprar a própria filha por cinco anos

Depois de dias foragido, o acusado se entregou à polícia

Foto: Divulgação ilustrativa

A Polícia Civil prendeu em Nova Hartz, município da região Metropolitana de Porto Alegre, um homem acusado de estuprar a própria filha pelo período de cinco anos. Segundo a Polícia Civil, a vítima foi abusada dos 10 aos 15 anos. O caso veio à tona depois que a adolescente fez a denúncia no dia 26 de novembro.

A equipe da Polícia Civil, coordenada pelo delegado Fernando Branco, abriu inquérito e priorizou a investigação, que seguiu na busca por provas, materialidade e prisão do acusado de 38 anos em um período de 20 dias.

Após a decretação da prisão preventiva, o homem chegou a ficar foragido por mais de 10 dias. Na quarta-feira, dia 9, o acusado se entregou na DP de Nova Hartz na presença do seu advogado. Na sequência, foi conduzido para a Delegacia de Pronto Atendimento de Novo Hamburgo e, logo após, a um presídio.

Quando ficou sabendo que a menor e a mãe foram denunciá-lo, o homem fugiu para o Litoral com a intenção de cometer suicídio, o que acabou não realizando. Lá ele foi abordado pela Brigada Militar e levado à Delegacia de Polícia, onde acabou confessando o crime.

No dia em que confessou o crime, o homem precisou ser liberado, pois não havia mandado de prisão expedido. Depois disso ele sumiu, e posteriormente foi expedido o mandado de prisão. Na semana passada, ele acabou se entregando. O acusado foi indiciado por estupro de vulnerável, apropriação indébita e posse de arma com numeração raspada.

Abusos de três a quatro vezes  por semana

Em depoimento a vítima relatou que os abusos começaram quando ela tinha 10 anos, e ocorriam dentro de casa. Ele aproveitava os momentos em que a esposa estava longe. Com o passar do tempo, os estupros se tornaram mais constantes, chegando a acontecer de três a quatro vezes por semana. Com o passar do tempo ele fazia pressão psicológica, dizendo que iria se matar caso a filha contasse algo. Com medo e sentindo culpa, ela se mantinha em silêncio.

Jornal Repercussão

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Município já contabiliza em janeiro, cinco vezes mais casos do que o total de dezembro de 2021

Obras serão realizadas nos bairros Laranjeiras e São João

Carro que atropelou o rapaz, fugiu do local do acidente sem prestar socorro

Olinda Bolsonaro estava internada no Hospital São João, em Registro, no interior paulista