Giro do Vale / Destaque / Saúde

Vale do Taquari permanece em bandeira vermelha pela quinta semana seguida

A região de Lajeado recebeu a pior nota entre todas as regiões do Estado, 2,15

Foto: Divulgação

A região de Lajeado (formada pela maioria dos municípios do Vale do Taquari) foi classificada pela quinta semana seguida como bandeira vermelha no Modelo de Distanciamento Controlado do Governo do Rio Grande do Sul. A informação foi divulgada no fim da tarde desta sexta-feira, dia 25, na 34ª rodagem das bandeiras.

A região de Lajeado recebeu a pior nota entre todas as regiões do Estado, com 2,15, enquanto na última semana havia recebido nota 1,65. A Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat) analisará os indicadores para ver se encaminhará recurso para tentar mudar a cor da bandeira para o laranja, quando a nota precisaria estar em 1,49. Para chegar na bandeira preta é necessário 2,50.

Segundo o Governo no Estado, dos seus quatro indicadores regionais, Lajeado alcançou classificação de risco máximo (bandeira preta) em dois deles. É o caso do número de hospitalizações por Covid-19 para cada 100 mil habitantes e da projeção de óbitos. Os indicadores do número de hospitalizações por Covid nos últimos sete dias e do estágio de evolução da doença obtiveram bandeira amarela e vermelha, respectivamente.

Houve redução nos registros de hospitalizações para o coronavírus nos últimos sete dias, que passaram de 37 para 34 registros nesta semana, queda de 8%. Com o registro de 14 óbitos nos últimos sete dias, houve crescimento de 100% em relação aos registros na semana anterior (sete óbitos).

Desde o dia 15, o governo do Estado retomou a cogestão regional, que havia sido suspensa por 14 dias para permitir a adoção de protocolos de prevenção comuns no Estado e reduzir a contaminação por coronavírus.

O Gabinete de Crise segue proibindo a permanência em locais públicos sem controle de acesso – praias e praças, por exemplo –, com a exceção para a prática de exercícios físicos, em regiões classificadas em bandeira vermelha. No entanto, o governo abriu possibilidade para que, por meio de decreto municipal, prefeituras autorizem a permanência nesses ambientes, desde que conte com mecanismos de fiscalização para coibir aglomerações.

Também seguem vedados eventos festivos públicos e privados de final de ano, como em empresas ou condomínios. Permanece a recomendação para que as celebrações sejam realizadas em pequenos grupos de até 10 pessoas (sem contar as crianças) de um mesmo grupo de convivência regular, seguindo os protocolos de distanciamento, uso correto de máscara, ventilação cruzada e higienização, entre outros.

Quadras esportivas e atividades em locais fechados, como cinemas e teatros, não estão liberadas em bandeira preta ou vermelha, apenas em bandeira laranja e amarela. Em atendimento a demandas do setor, há mudanças nos horários de funcionamento de estabelecimentos comerciais, restaurantes e bares, que passam a poder receber clientes até as 22h, encerrando as atividades até as 23h.

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Prisão ocorreu instantes depois de terem feito uma idosa de 80 anos de vítima

Ambos possuem extensa ficha criminal por furtos em veículos

Colorado entra em campo às 19h15min, no estádio Hernando Siles