Giro do Vale / Destaque / Saúde

Dezembro de 2020 registra o maior número de mortes por covid-19 no RS

Número de vítimas no último mês do ano foi 62% maior do que em novembro e 16% superior a agosto, até então o mês mais letal da pandemia

Foto: Divulgação

Com quase 1,9 mil vítimas, dezembro de 2020 foi o mês com mais mortos pelo coronavírus no Rio Grande do Sul, segundo dados da Secretaria Estadual da Saúde (SES). Médicos destacam que o recorde não é apenas registro do passado, mas a antessala para uma provável piora da pandemia no Estado em janeiro, após as festas de fim de ano. 

Dezembro teve 16% mais mortes do que agosto, até então o mês mais mortífero da pandemia no RS, e 62% mais vítimas do que novembro. Outubro fora um curto período de respiro no qual a situação melhorara no Rio Grande do Sul após o inverno. Desde março, mais de 9 mil pessoas morreram por covid-19 no Estado. 

Comparado a outros Estados brasileiros, o Rio Grande do Sul tem, nos últimos sete dias, o quarto maior número de mortos a cada 100 mil habitantes, atrás apenas de Mato Grosso do Sul, Rondônia e Espírito Santo. 

No histórico da pandemia, o RS tem o sexto menor número de mortes, levando em conta o tamanho da população – em melhor posição estão Minas Gerais, Bahia, Maranhão, Paraná e Santa Catarina, ainda conforme dados do Palácio Piratini. 

A pandemia no Rio Grande do Sul está também pior do que em países europeus. Na última semana, o Estado contabilizou 4,06 mortos a cada cem habitantes, o dobro da média nacional e pior do que França (3,51) e Espanha (2,17), ainda segundo dados do Piratini. No histórico da pandemia, já tem proporcionalmente mais mortos do que Portugal. 

Para janeiro, médicos esperam um mês de maior pressão sobre o sistema de saúde e de mais recordes de mortes como efeito das aglomerações de fim de ano e das viagens de férias. As infecções devem ser em etapas: jovens passam para jovens, e estes passam para pais, avós e familiares em grupos de maior risco. 

Nesta segunda-feira, o modelo de distanciamento controlado voltou a classificar a região de Bagé em bandeira preta, em resultado definitivo para a semana. Outras 13 regiões estão em bandeira vermelha e sete em cor laranja. 

Festejou? Veja o que fazer agora para salvar vidas:

  • Se você viajou, encontrou pessoas ou participou de algum tipo de festa no fim de ano, evite ver avós, pais ou demais familiares idosos ou com doenças crônicas pelos próximos sete dias. 
  • Se você vive com pessoas de maior risco para a covid-19, evite abraçar, beijar, compartilhar talheres e falar muito próximo. 
  • Observe sintomas respiratórios, gastrointestinais e perda de olfato ou paladar. Se você tiver um deles, isole-se e faça o teste entre 24 e 48 horas após o início dos sintomas. Em Porto Alegre, é possível fazer o exame PCR em postos de saúde gratuitamente.

GaúchaZH

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Colorado vem de seis vitórias consecutivas no campeonato e tenta manter boa fase

Equipes estão separadas por apenas três pontos na tabela

O investimento para a aquisição dos veículos foi de R$ 11,7 milhões