Giro do Vale / Polícia

Delegada não consegue ouvir o acusado da morte de Paula Portes, após decisão judicial

Jovem foi transferido nesta semana para o presídio de Soledade, após ter sido preso em Santa Catarina no início de janeiro

Delegada Fabiane Bittencourt. (Foto: Reprodução / Youtube)

O principal suspeito pela morte da jovem Paula Chaiane Portes, 18 anos, seria ouvido nesta quinta-feira, dia 4, pela Polícia Civil, mas uma decisão judicial impediu que a oitiva fosse realizada.

A intenção da delegada Fabiane Bittencourt, responsável pelo caso, era concluir o inquérito depois de ouvir todas as partes envolvidas. Ela participou de uma coletiva de imprensa, onde informou que em função da decisão judicial, não pode ouvir o acusado pela morte da jovem.

O magistrado que expediu a ordem, justifica que a denúncia já havia sido recebida pelo Judiciário, e sendo assim, não haveria necessidade dele ser ouvido pela Polícia Civil. A delegada explicou que provavelmente o suspeito não iria se manifestar durante o depoimento, mas que mesmo assim ela gostaria de concluir o inquérito do caso, com o seu depoimento.

Relembre o caso

A jovem Paula desapareceu no dia 11 de junho do ano passado, após ter ido com o suspeito em uma casa no Bairro Fontes, em Soledade. Imagens de vídeo monitoramento revelaram a vítima sendo retirada do local desacordada, quando foi colocada no interior de um carro.

Após vários dias de buscas e investigações, o corpo da jovem foi localizado na noite de 16 de agosto de 2020, cerca de dois meses após o desaparecimento. O cadáver estava na localidade de Rincão do Bugre, interior de Soledade, em uma área de difícil acesso.

Segundo a Polícia Civil, o corpo da jovem foi trocado de lugar durante o curso das investigações. Além desse principal suspeito pela morte, outras quatro pessoas também foram presas e encaminhadas ao presídio até o momento.

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Ele era fundador e diretor do jornal O Informativo do Vale

Área precisou ser isolada junto a RS-118 em Viamão na manhã desta segunda-feira, deixando o trânsito interrompido

Previsão faz parte de um total de 18,4 milhões de doses da Oxford/AstraZeneca previsto para até o dia 1º de maio

Os homens que atiraram a droga para o interior da casa prisional não foram localizados

error: Content is protected !!