Giro do Vale / Destaque / Polícia

Polícia prende suspeito de atear fogo nos pais e irmã, na região Centro-Serra do RS

Indivíduo foi preso no momento em que chegava no velório dos familiares na cidade de Tunas

Foto: Divulgação / Polícia CIvil

A Polícia Civil prendeu preventivamente um indivíduo de 23 anos, principal suspeito de ser o autor do homicídio dos pais e da irmã, ocorrido na manhã da sexta-feira, dia 12, em Tunas, na região Centro-Serra do Estado, próximo a Sobradinho. A prisão ocorreu no momento em que ele chegava de táxi ao enterro das vítimas.

O caso aconteceu na casa onde os quatro moravam, na localidade de Rincão dos Tocos. No local foram encontrados três corpos carbonizados, do pai, da mãe e da irmã do suspeito. As vítimas foram identificadas como Adão Antunes dos Santos, de 66 anos, Marlene Schoeninger, de 43, e Jamile Schoeninger dos Santos, de 1 ano e 4 meses.

Segundo a delegada Alessandra Xavier de Siqueira, o suspeito jogou óleo diesel em volta da casa para provocar as chamas. “Há a possibilidade de ele ter matado o homem (pai dele) antes, com disparo de arma de fogo”, comentou Alessandra. Depois, o rapaz teria espalhado o óleo no local e ateado fogo na residência. “Encontramos resíduos pelo local e cheiro forte de óleo diesel”, disse a delegada.

De acordo com Alessandra, testemunhas ainda disseram ter visto o jovem após o incêndio em uma boate, e que ele estaria exalando cheiro de óleo diesel. Os corpos da mulher e da criança foram encontrados no banheiro, que estava trancado. O suspeito está sendo ouvido pela Polícia Civil. Conforme Alessandra, ainda não há informações sobre a motivação para o crime, mas há indícios de que tenha sido por dinheiro.

Redação / Portal Gaz

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Ele era fundador e diretor do jornal O Informativo do Vale

Área precisou ser isolada junto a RS-118 em Viamão na manhã desta segunda-feira, deixando o trânsito interrompido

Previsão faz parte de um total de 18,4 milhões de doses da Oxford/AstraZeneca previsto para até o dia 1º de maio

Os homens que atiraram a droga para o interior da casa prisional não foram localizados

error: Content is protected !!