Giro do Vale / Saúde

Setenta leitos de UTI e mais de 40 respiradores ampliam estrutura hospitalar do RS

Nas próximas semanas, devem ser abertos, no mínimo, mais 40 leitos de UTI Covid no Estado

Foto: Divulgação

Em uma semana, a Secretaria da Saúde (SES) enviou para instituições hospitalares do Estado, respiradores, monitores, e camas que permitiram a abertura ou reabertura de 70 leitos de UTI para atender pacientes com coronavírus no RS. No mesmo período, a SES enviou 43 respiradores à hospitais para retaguarda em leitos de emergência. Diversos foram entregues nesta sexta-feira, dia 26, dia em que foi autorizado o envio de cinco respiradores para o Hospital de Santa Cruz, o que deve ocorrer no início da próxima semana.

“Seguimos dando suporte para ampliar a estrutura de atendimento à população, mas não há sistema de saúde que dê conta sem que haja a contenção da disseminação do vírus. Ou se desacelera a transmissão ou o sistema continua em iminente colapso”, alerta Lisiane Fagundes, diretora do Departamento de Gestão da Atenção Especializada da SES.

Às 17h desta sexta-feira (26/2), o mapa de leitos disponível em covid.saude.rs.gov.br indicava a ocupação de 94,7% dos leitos UTI adulto no RS. “Em um mês, mais do que dobramos o número de pacientes internados, e a quantidade de leitos é finita. Além disso, em fevereiro, 74% de todos os que internaram em UTIs morreram”, disse a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

Nas próximas semanas, devem ser abertos, no mínimo, mais 40 leitos de UTI Covid no Estado: 10 leitos no Hospital de Charqueadas, 10 na Fundação Hospitalar de Novo Hamburgo, 10 na Fundação Municipal Getúlio Vargas, em Sapucaia, e 10 no Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo.

Com os 70 leitos abertos nos últimos sete dias, a rede hospitalar pública gaúcha mais do que dobrou a capacidade de atendimento de terapia intensiva desde o início da pandemia, passando de 933 para 2.109 leitos por meio do Sistema Único de Saúde (SUS) – aumento de 126,4%.

Ainda como medida emergencial, a SES acionou, nesta quinta-feira, dia 25, o último nível da fase 4 do Plano de Contingência Hospitalar, montado no início da pandemia. Além da suspensão imediata das cirurgias eletivas (com exceção das cirurgias de urgência ou que representem risco para o paciente), deverão ser instalados leitos emergenciais em salas de recuperação e em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) intermediárias. Junto à ocupação dessas áreas a serem disponibilizadas, deverão também ser acionadas as equipes técnicas desses setores, especialmente as equipes médicas e de enfermagem.

“A partir de agora, os hospitais gaúchos, entre públicos e privados, têm o compromisso de disponibilizar toda a sua estrutura para atendimento de casos de Covid-19, porque estamos na fase mais crítica, que precisa de atitudes mais drásticas”, explicou a secretária Arita.

Respiradores entregues na última semana:

  • 5 para o Hospital Nossa Senhora de Navegantes, de Torres
  • 5 para o Hospital Santa Luzia, de Capão da Canoa
  • 2 para o Hospital Urcamp, de Bagé
  • 5 para o Hospital São Camilo, de Esteio
  • 7 para o Hospital Bruno Born, de Lajeado
  • 2 para o Hospital São Pedro, de Garibaldi
  • 3 para o Hospital de Alvorada
  • 5 para o Hospital de Tenente Portela
  • 2 para o Hospital São Sebastião Mártir, de Venâncio Aires
  • 3 para o Hospital Bom Jesus, de Taquara
  • 4 para o Hospital de Sapiranga

Secom

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Prisão ocorreu instantes depois de terem feito uma idosa de 80 anos de vítima

Ambos possuem extensa ficha criminal por furtos em veículos

Colorado entra em campo às 19h15min, no estádio Hernando Siles