Giro do Vale / Política

RS deve ter flexibilização de restrições

De acordo com governador Eduardo Leite, redução das internações e do contágio da Covid-19 permitem essa medida

Foto: Divulgação

A reunião do Gabinete de Crise do RS desta quinta-feira deve definir a ampliação do horário de funcionamento das atividades econômicas na Capital e nos municípios da Região Metropolitana. Mesmo sem confirmar as mudanças, o governador Eduardo Leite afirmou nesta quarta-feira no Paço Municipal, após reunião com o prefeito Sebastião Melo, que a redução da ocupação dos leitos de UTI do SUS e a redução da taxa de contágio pelo coronavírus no Rio Grande do Sul permitem avançar nas discussões sobre as flexibilizações das restrições às atividades econômicas. Conforme Leite, a decisão deve sair até o final da semana.
  
Ao citar indicadores que apontam redução da taxa de contágio pela Covid-19, Leite afirmou que estudos científicos revelam que o momento mais crítico de disseminação do vírus ocorreu no final de fevereiro. Por conta disso, o governador reforçou que o Palácio Piratini reúne informações suficientes para fazer ‘movimentos com responsabilidade’. E destacou o retorno da cogestão e o funcionamento do comércio em horário comercial. “Projetamos que agora possamos avançar no sentido de que possam funcionar no final de semana. E que possamos avançar no horário noturno para que restaurantes possam funcionar”, afirmou. 

O governador alertou que a flexibilização do horário de funcionamento das atividades econômicas não significa ‘simplesmente uma volta ao normal’. “É importante que se mantenha distanciamento, se observe o número de mesas, com público restrito por mesa para não virar festa ou algo que descuide dos protocolos”, ressaltou. Para garantir a ampliação do horário de funcionamento, o Estado exigiu planos de fiscalização das prefeituras. O objetivo é definir um procedimento padrão, sem regras específicas para cada cidade. “Temos que garantir a observação desses protocolos. Por isso a importância dos planos de fiscalização”, alertou. 

Nesta quinta-feira, o Gabinete de Crise vai avaliar a consistência dos planos de fiscalização elaborados pelas prefeituras. Leite salientou que a Secretaria de Segurança Pública (SSP) deve estar articulada regionalmente com as prefeituras para definir o papel das forças de segurança na fiscalização dos protocolos de distanciamento. A deliberação sobre o tema deve ocorrer até o final de semana. “Queremos estabelecer esse cronograma na forma como ele vai se dar para retorno das atividades ao longo do mês de abril. Queremos que seja o mais rápido possível”, salientou. 

Ao destacar que aceitou convite para integrar o Gabinete de Crise, Melo ressaltou que técnicos da prefeitura também vão participar das reuniões do grupo. O prefeito confirmou que mais de 273 mil pessoas já foram vacinadas com a primeira dose da vacina contra a Covid-19, o que representa 18,3% da população, e destacou o posicionamento das prefeituras da Região Metropolitana para abertura do comércio. “Já tinham se posicionado achando que as cidades deveriam funcionar de segunda a segunda com os mesmo protocolos rígidos”, destacou. “Estamos defendendo que restaurantes pudessem funcionar até 22h. E academias, feiras livres, buffet pudessem voltar a funcionar como funcionavam antes”, completa.

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Envie-nos o seu comentário

Publicidade

Últimas Notícias

A mulher de 47 anos, estava internada em Vacaria, e faleceu na terça-feira, dia 20

Colisão aconteceu no entroncamento com a RSC-453

Moradora sofreu queimaduras e foi atendida pelo Samu

Os cinco animais apresentavam sinais de desnutrição e estavam em péssima situação de higiene

error: Content is protected !!