Giro do Vale / Bom Retiro do Sul / Destaque / Saúde

Bom Retiro do Sul concentra 80,4% dos casos de dengue já confirmados na região

Vale do Taquari já teve a confirmação de 624 pessoas infectadas

Foto: Divulgação

Bom Retiro do Sul lidera o número de casos confirmados de dengue no Vale do Taquari. Segundo dados da Secretaria Estadual de Saúde, o município registra 502 pacientes que positivaram para a doença, representando 80,4% do total de casos confirmados até o momento em toda a região.

Os dados informados pela 16ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) se referem ao período de 16 de maio a 22 de maio. No total, o sistema de notificação “Sinan Online – Dengue” apresenta 739 casos suspeitos e 624 casos confirmados. Dessas confirmações, 609 são casos autóctonese – quando o paciente contraiu a doença no Estado, 12 são casos importados, 59 casos foram descartados e 54 permanecem em investigação.

Bom Retiro do Sul já registrou um óbito por dengue. Trata-se de uma mulher de 47 anos que veio a óbito no dia 20 de abril no hospital de Vacaria, para onde havia sido transferida.

Números na região da 16ªCRS

Dos 609 casos autóctonese, os pacientes são moradores dos municípios de Bom Retiro do Sul (500), Boqueirão do Leão (1), Cruzeiro do Sul (1), Estrela (85) Lajeado (21), e Teutônia (1). Os demais casos suspeitos notificados são de pacientes residentes nos municípios de Arroio do Meio, Colinas, Encantado, Fazenda Vilanova, Muçum, Paverama, Progresso e Taquari. 

Ações em Bom Retiro do Sul

A Secretaria Municipal de Saúde de Bom Retiro do Sul segue trabalhando no enfrentamento ao mosquito aedes aegypti, com aplicação do produto Cielo ULV nos bairros. Também estão sendo feitas ações pelas Agentes Comunitárias de Saúde, Vigilância Sanitária e pelo Agente de Endemias, que trabalham com visitas domiciliares com orientação e fiscalização, assim como o monitoramento em pontos com potencial para proliferação de mosquitos.

Recentemente o município também realizou a entrega de repelentes para gestantes, através dos programas Primeira Infância Melhor (PIM) e Criança Feliz (CF), com a intenção de proteger as futuras mamães, em especial contra o mosquito transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya.

Comentários

  1. Silvani disse:

    Eu acho que não adianta passar veneno na Rua, deveria ir para os fundos das casas, vistorias rigorosas, canos e bocas de lobos. Na Rua Osvaldo Aranha tem um trecho que so uma pessoa não foi infectada. Sugiro uma vistoria rigorosa.

Publicidade

Últimas Notícias

Crime ocorreu no Bairro Santo Antônio, e autor fugiu após o crime

Carro foi removido ao depósito e a mulher foi conduzida à DPPA de Lajeado

Receita já informou os contribuintes sobre pendências

No Vale do Taquari, o sol aparece entre nuvens