Giro do Vale / Destaque / Polícia

Detento que matou servidor penitenciário em Caxias do Sul é encontrado morto em Porto Alegre

Foragido estava em um apartamento na avenida Independência, alvo de uma operação policial

Outro homem foi preso no local. (Foto: Polícia Civil / Divulgação)

O detento foragido que matou o agente penitenciário Clóvis Antônio Roman, 54 anos, na Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas Zona Norte, em Caxias do Sul, foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira em Porto Alegre. Vulgo Mig e integrante da facção Os Manos, o homem de 29 anos foi localizado durante uma operação da Polícia Civil na avenida Independência. 

No interior de um apartamento da região, ele teria tirado a própria vida ao perceber a chegada dos agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) de Caxias do Sul. O Instituto-Geral de Perícias foi acionado após a chegada dos policiais. 

A esposa dele, e um dos envolvidos na ação de resgate no posto de saúde, foram presos no local pelos policiais civis. A operação contou com o apoio da Brigada Militar. Um segundo suspeito foi detido no bairro Santa Cecília.

Ataque 

O ataque ocorreu pouco antes das 3h30min dessa segunda-feira no posto de saúde. Três criminosos fortemente armados invadiram o local e confrontaram-se com quatro agentes da Susepe que faziam a escolta e custódia do detento, oriundo da cela 36 da Galeria B da Penitenciária Estadual de Caxias do Sul, durante atendimento médico.

Duas enfermeiras e um vigia que também tiveram ferimentos ao serem atingidos durante a troca de tiros. Rechaçados, os criminosos fugiram em um Volkswagen Passat, onde estava um quarto cúmplice aguardando-os no estacionamento.

Atingindo e ferido no tiroteio, Mig foi quem matou Clóvis Antônio Ronan, após se apossar da arma do outro agente, de 42 anos, que estava ferido e caído depois de ter sido baleado no tiroteio.

Na fuga, o foragido fez uma jovem refém, sendo levado no Citroën C3 dela até Farroupilha, onde ele prosseguiu a fuga em um Volkswagen Gol, de cor preta, modelo novo, que já estava esperando-o.

No início da tarde de segunda-feira, uma operação conjunta da Brigada Militar e da Polícia Civil localizou e apreendeu o Volkswagen Passat junto com dois fuzis e uma carabina, além de farta munição, cinco carregadores, dois radiocomunicadores, um colete balístico e um par de algemas, usados pelos criminosos no ataque. A ação policial ocorreu em uma residência em Caxias do Sul.

Pente-fino 

Uma operação pente-fino foi realizada ao longo da segunda-feira na Penitenciária Estadual de Caxias do Sul. Conforme a Susepe, um total de 16 presos foram transferidos na ação conduzida pelos efetivos do Grupo de Ações Especiais (GAES) e do Grupo de Intervenção Regional (GIR) da 8ª Região.

Arma do crime

A Polícia Civil confirmou a recuperação da pistola calibre 40 da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) usada para matar o servidor penitenciário Clóvis Antônio Roman, 54 anos, na madrugada da última segunda-feira na Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas Zona Norte, em Caxias do Sul.

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Envie-nos o seu comentário

Publicidade

Últimas Notícias

Também foram localizados dois carregadores e cem munições

Colisão entre carro e moto ocorreu na altura do Bairro Imigrantes, próximo a Withe Martins

Governo de SP anunciou antecipação do cronograma de vacinação em 30 dias

Manhã é marcada por temperaturas baixas, mas tarde será amena no Estado