Giro do Vale / Destaque / Saúde

Ministério oficializa vacinação de adolescentes a partir de 15 de setembro

Medida destrava imunização de público de 12 a 17 anos sem comorbidades no RS

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

O Ministério da Saúde autorizou oficialmente a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos, sem comorbidades, em todo o país, a partir do dia 15 de setembro. A autorização está na Nota Técnica 36/2021, publicada na noite de quinta-feira, 2 de setembro, e assinada pela secretária extraordinária de enfrentamento à Covid-19 da pasta, Rosana Leite de Melo. O documento, de quatro páginas, informa que as doses das vacinas da Pfizer (a única autorizada pela Anvisa para este público) específicas para os adolescentes serão incluídas nas pautas de distribuição aos estados a partir do dia 15.

“O Ministério da Saúde, amparado também pelas discussões realizadas na Câmara Técnica Assessora em Imunização e Doenças Transmissíveis, opta por recomendar a ampliação da oferta da vacinação contra a Covid-19 para a população de 12 a 17 anos, sem comorbidades, a partir de 15 de setembro de 2021 e exclusivamente com o imunizante Comirnaty do fabricante Pfizer/Wieth”, diz a nota.

A medida está sendo comemorada pelos gestores municipais no RS. Até esta sexta-feira, o Estado estava entre o grupo cada vez mais restrito de unidades da federação (apenas nove) que ainda aguardavam pelo posicionamento oficial do ministério para dar início a vacinação de adolescentes sem comorbidades e a demora começava a tensionar as relações entre municípios e o Estado. “Finalmente, com o cronograma de vacinação dos adolescentes definido, os municípios já começarão a deixar as estratégias de vacinação organizadas, para assim que chegarem as doses realizarem grandes mutirões de vacinação a este público”, assinalou, na manhã desta sexta-feira, o presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do RS (Cosems) e vice-presidente da região Sul do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Maicon Lemos.

À frente dos conselhos, Lemos, que também é secretário de Saúde em Canoas, foi, no RS, um dos mais empenhados articuladores no sentido de pressionar o ministério para oficializar a autorização.

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Neste período, apenas a cidade de Novo Tiradentes não registrou mortes por conta da doença

O suspeito tem 29 anos e estava com mandado de prisão preventiva expedido

Temperaturas ficam agradáveis ao longo de todo o dia

Produtos estavam armazenados de forma irregular e fora da temperatura adequada, com prazos de validade vencidos ou sem prazos de validade, sem identificação e procedência, além de higiene precária