Giro do Vale / Geral / Internacional

Terremoto de 7,1 graus sacode o México e provoca uma morte

Tremor provocou preocupação no centro da Cidade do México

Foto: AFP / Divulgação

Um terremoto de 7,1 graus de magnitude sacudiu o centro e o sudeste do México na terça-feira e provocou uma morte. “Um homem morreu na queda de um poste de energia elétrica no município de Coyuca de Benítez”, estado de Guerrero, informou o governador da região, Héctor Astudillo.

Ao falar sobre os danos materiais, o presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse que foram reportadas apenas “quedas de pedras, o mesmo em Morelos (centro), não há danos em Oaxaca (sul), não há danos em Puebla (centro)”, assim como tampouco na Cidade do México.

O terremoto aconteceu às 20h47min de terça-feira no horário local e teve epicentro 11 km ao sudeste de Acapulco, Guerrero, sudeste do México, de acordo com o Centro Sismológico Nacional. Alguns tremores secundários, de magnitude 4 a 5, foram registrados. “Até o momento não foram registrados danos graves”, escreveu ni Twitter a prefeita da Cidade do México, Claudia Sheinbaum.

“Temos alguns cortes de energia elétrica, mas nada relevante, o metrôs e os ônibus continuam funcionando”. declarou Omar García, secretário de Segurança Cidadã.

A prefeita de Acapulco, Adela Román, afirmou que muitas pessoas sofreram crises nervosas e ficaram preocupadas com os tremores secundários. Ela também citou a detecção de vazamentos de gás em zonas residenciais.

O terremoto também foi sentido com moderação em algumas regiões do estado do México e Veracruz (leste). O tremor provocou preocupação no centro da Cidade do México, onde os moradores recordam do trágico terremoto de 7,1 graus registrado em 19 de setembro de 2017, que sacudiu o centro do país e deixou 369 mortos, a maioria na capital.

Turistas hospedados em hotéis da avenida Reforma, uma das principais da capital, também abandonaram seus quartos. A Cidade do México foi devastada por terremotos em setembro de 1985 que deixaram mais de 10.000 mortos.

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Produtos estavam armazenados de forma irregular e fora da temperatura adequada, com prazos de validade vencidos ou sem prazos de validade, sem identificação e procedência, além de higiene precária

Os profissionais fizeram o combate das chamas e resfriamento da estrutura com o uso de aproximadamente mil litros de água

Foram cumpridas quatro ordens judiciais no Bairro Santo Antônio, em Lajeado. Também foram apreendidos bens como aparelhos eletrônicos e telefones celulares

Instabilidade atinge Planalto, Serra e Litoral Norte