Giro do Vale / Esporte / Grêmio

Grêmio perde para o Atlético Mineiro e drama do rebaixamento aumenta

Tricolor saiu atrás, buscou o empate com Campaz, mas em pênalti infantil do colombiano, Galo garantiu mais três pontos

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

O Grêmio desperdiçou gols na noite desta quarta-feira, dia 3, e foi castigado por um pênalti infantil de Campaz. A frustração foi enorme numa derrota por 2 a 1 para o Atlético Mineiro, no estádio Mineirão. Ao invés de se recuperar em jogo atrasado pela 19ª rodada do Brasileirão, viu sua situação na tabela ficar ainda mais crítica na luta contra o rebaixamento. Agora, tem 26 pontos, afundado na 19ª colocação, com sete de distância para o Bahia, primeira equipe fora do Z4, com somente dez jogos para o final do campeonato.

Na próxima rodada, terá de se recompor para um clássico Gre-Nal no estádio Beira-Rio, às 19h. Do lado do Galo, o time mineiro caminha a passos largos para o título da Série A. Com o triunfo empurrado por 56 mil torcedores, a liderança é de dez pontos de vantagem em relação ao Palmeiras, o rival mais próximo.  

Depois de Borja desperdiçar três chances, Zaracho abriu o placar para os mineiros aos 12 minutos da primeira etapa. Na volta do intervalo, o Tricolor buscou o empate com o colombiano Campaz, aos 10. No entanto, o jovem foi de herói a vilão em apenas 19 minutos. Ele colocou a mão na bola depois de cobrança de falta e o pênalti foi marcado com auxílio do VAR. Vargas anotou o gol decisivo. 

Quem não faz, leva

O Grêmio mudou sua fotografia no duelo contra o líder no Mineirão. Com três volantes de marcação – Villasanti, Thiago Santos e Lucas Silva – e apostando na velocidade dos pontas Ferreira e Douglas Costa, o Tricolor criou três chances de gol até os 10 minutos da primeira etapa. Todas com o centroavante Borja. Aos dois minutos, ele saiu na cara do goleiro Everson e finalizou na trave. Na sequência do lance, Douglas Costa cruzou e o atacante colocou na rede, mas em posição irregular. Aos 10, novamente o colombiano, após passe de Lucas Silva, chutou cruzado pela linha de fundo. Se de dentro da área não deu, Borja tentou de longe e mandou no travessão de Everson. 

Apesar do bom começo, foram os donos da casa que abriram o placar. O atacante Diego Costa fez o pivô e ajeitou para Zaracho finalizar cruzado sem chances para o goleiro Chapecó. O gol do Galo diminuiu um pouco o ritmo gremista, que passou a evitar se lançar tanto ao ataque. O Atlético tinha a posse, no entanto, esbarrava na defesa gremista. A fotografia do jogo era essa até os 35 minutos da segunda etapa.

Visualizando a falta de criação, o técnico Vagner Mancini lançou mão de Campaz na vaga de Villasanti. Em seu primeiro lance, o colombiano soltou uma bomba de fora da área e obrigou o arqueiro a fazer grande defesa. E, no fim, ainda teve tempo do Tricolor perder uma nova chance com Borja. Douglas Costa cobrou escanteio e o colombiano mandou para fora a chance do empate. 

Campaz herói e vilão

Mancini manteve o time com a mesma escalação que finalizou a primeira etapa, assim como Cuca. E o segundo tempo foi similar ao primeiro em seus primeiros minutos. Grêmio começou bem a vontade no campo e criou chances. Na melhor delas, Borja testou fraco nas mãos de Everson aos 5 minutos. No entanto, dessa vez o gol gremista saiu e valeu. Campaz tabelou bem com Borja, recebeu dentro da área e finalizou sem chances para Everson aos 10 minutos. 

A igualdade fez o Atlético se lançar ao ataque. Aos 12, quase o gol de Nacho, que desviou de cabeça próximo ao poste de Chapecó. O Galo passou a controlar mais a posse de bola e rodar a bola no ataque. Na sequência, Arana obrigou o goleiro gremista a fazer grande defesa em arremate cruzado. Cuca colocou Vargas, Savarino e Mariano nas vagas de Zaracho, Guga e um descreto Hulk aos 25. 

Num erro bobo na barreira, Campaz meteu a mão na bola em finalização de falta. Com ajuda do VAR, o árbitro assinalou a penalidade. Na cobrança, Vargas bateu firme, Chapecó foi na bola, mas ela entrou no cantinho. O gol fez com que Mancini promovesse diversas alterações no time: Diego Souza, Alisson, Sarará e Jonatha Robert entraram no time. 

O final do duelo foi de tentativa gremista no ataque, mas sem grande organização. O Atlético recuou as linhas e deixou o Tricolor entrar em seu campo. No entanto, faltou criatividade na linha de ataque ofensiva e o resultado não foi revertido. 

Campeonato Brasileiro – 19° Rodada

Atlético-MG 2

Everson; Guilherme Arana, Junior Alonso, Rever e Guga (Mariano); Allan, Tchê Tchê (Jair) e Nacho; Diego Costa, Hulk (Vargas) e Zaracho (Savarino). Técnico: Cuca.

Grêmio 1

Chapecó; Rafinha, Geromel, Ruan e Cortez; Thiago Santos (Jonatha Robert), Lucas Silva (Sarará) e Villasanti (Campaz); Ferreira (Alisson) e Douglas Costa; Borja (Diego Souza). Técnico:Vagner Mancini.

Gols: Zaracho (12min/1T°) Campaz (10min/2T°) Vargas (29min/2T°)
Cartões amarelos: Lucas Silva, Rafinha, Geromel, Campaz e Borja (Grêmio) Zaracho, Nacho, Mariano e Tchê Tchê (Atlético Mineiro)
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP). 
Horário: 21h 
Local: Mineirão, Belo Horizonte.

Público: 56.624 pessoas.
Renda: R$ 1.775.474,50

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Após inclusão de 3 milhões de famílias, benefício será pago a 17,5 milhões, enquanto a ajuda do gás chegará a 5,4 milhões

Chuva atinge alguns pontos, mas Noroeste e Norte seguem sob intensa temperatura

Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Estadual e Samu foram acionados para atender a ocorrência

No total, 59,1 mil doses serão entregues para municípios do Rio Grande do Sul