Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter perde em casa para o Atlético-GO e fica praticamente sem chance de ir à Libertadores

Revés por 2 a 1 faz com que time de Aguirre precise vencer Red Bull Bragantino e torcer por resultados paralelos na última rodada

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

O Inter mais uma vez desperdiçou a oportunidade na briga pela Libertadores. Precisando de uma vitória, até saiu na frente, mas sofreu a virada e perdeu por 2 a 1 para o Atlético-GO, na noite desta segunda-feira, no Beira-Rio. No segundo tempo, na base do abafa, jogou mal e esbarrou na desorganização. Com o resultado, o colorado caiu para a 12ª posição, segue com 48 pontos e vê a missão de ir à Libertadores ficar muito difícil. Além de vencer o Red Bull Bragantino, vai precisar de uma combinação de resultados para chegar à zona de classificação para a fase preliminar da competição continental. A fase de grupos já não é mais possível.

Os gols foram marcados no primeiro tempo. Yuri Alberto abriu o placar de peito. No entanto, os colorados sofreram uma virada relâmpago. Aos 44, em um chute de fora da área,  Baralhas marcou um golaço. Já nos acréscimos, Janderson definiu a virada. 

O Inter volta a campo na quinta-feira, quando enfrenta o Red Bull Bragantino, no Nabi Abi Chedid. Por ser jogo válido pela 38ª e última rodada, todas as partidas acontecem às 21h30min. 

Inter leva virada no fim do primeiro tempo

Dúvida antes do começo da partida por conta da lesão que o tirou dos últimos jogos, Rodrigo Lindoso voltou ao time. Assim, a equipe foi praticamente a mesma que empatou com o Santos no Beira-Rio, em 1 a 1, no fim de semana passado. Dourado voltou de suspensão e esteve na função de volante, deixando Palacios no banco. Taison e Yuri Alberto seguiram na equipe.

Após um começo um tanto desatento, com direito a investidas do Atlético-GO pela direita, especialmente com Dudu, o Inter começou a se encontrar. E criou duas boas chances nos primeiros 20 minutos, as duas com Yuri Alberto. Aos 15, após Edenilson começar a jogada, Lindoso fez a infiltração e achou o centroavante, que bateu fraco. A segunda foi ainda mais inacreditável, e Yuri perdeu o gol dois minutos depois. Moisés entrou em velocidade nas costas da zaga, cruzou rasteiro e ele bateu de primeira, mas pegou no tornozelo, e ela saiu em tiro de meta.

O jogo ficou lá e cá e, minutos depois, foi a vez de Marcelo Lomba salvar o Inter em três oportunidades seguidas, em menos de cinco minutos. Primeiro, o meia Marlon Freitas enfiou boa bola nas costas da zaga do colorado, e o camisa 10 Rickson apareceu para finalizar de primeira, obrigando Lomba a espalmar para escanteio. 

Na cobrança, nova grande defesa do goleiro do Inter, em cabeçada do centroavante Montenegro, evitando que os visitantes abrissem o placar. Depois, na pressão do Atlético-GO, a terceira defesa, espalmando uma bola que ainda chegou a tocar o travessão. 

Em dificuldades, o Inter recorreu a uma jogada conhecida do torcedor. Com espaço na intermediária esquerda de ataque, Cuesta foi à frente e cruzou para a área, para dar sua quinta assistência no Brasileirão. A bola passou por Edenilson no primeiro pau, mas encontrou Yuri Alberto, na pequena área. De peito, aos 32, o centroavante apareceu para empurrar para as redes e fazer 1 a 0.

Apesar de viver bom momento no jogo, o Inter acabou castigado com uma virada-relâmpago no fim do primeiro tempo. Aos 44, Baralhas mandou um chutaço, com espaço na intermediária, que foi no ângulo de Marcelo Lomba. Já nos acréscimos, a defesa do Inter bateu cabeça e viu Arnaldo entrar livre pelo lado direito. Ele cruzou e, no meio da área, Janderson apareceu livre para empurrar às redes e fazer o 2 a 1.

Mais desorganização do que pressão 

Lindoso voltou a sentir as dores no fim do primeiro tempo. Por conta disso, e também por necessidade de colocar o time à frente para reverter a desvantagem, Aguirre substituiu o volante pelo meia-atacante chileno Palacios. O Inter voltou do intervalo mais bagunçado do que na etapa inicial. Com a entrada de Palacios, Patrick, que já não fazia boa partida, pareceu ficar perdido em campo. O volante Rodrigo Dourado também não teve boa atuação. Em nada contribuiu com o ataque e também não conseguiu conter os avanços perigosos em contragolpes do Atlético-GO. 

A correção, ou tentativa, de Aguirre veio com Mauricio. Num misto de aplausos e vaias da torcida no Beira-Rio, Patrick deixou o campo. Ainda assim, o Inter continuou cedendo espaços. Também teve dificuldades para atacar com qualidade. Um tanto desorganizado, não conseguia levar tanto perigo nas chegadas ao ataque, sem finalizações que dessem trabalho ao goleiro Fernando Miguel. 

A última tentativa de Aguirre foi a entrada do atacante Matheus Cadorini. Para isso, sacou Saravia e passou Edenilson para a lateral direita. E foi para uma pressão final, com Mauricio como um dos principais articuladores, e também um dos que mais finalizou. No entanto, nada mudou. O time seguiu bagunçado, não conseguiu sequer o empate e viu a situação para ir à Libertadores ficar muito difícil na última rodada.

Campeonato Brasileiro – 37ª rodada

Inter 1
Marcelo Lomba; Saravia (Matheus Cadorini), Bruno Méndez, Cuesta e Moisés; Rodrigo Dourado, Lindoso (Palacios), Edenilson, Patrick (Mauricio) e Taison; Yuri Alberto. Técnico: Diego Aguirre

Atlético-GO 2

Fernando Miguel; Dudu (Arnaldo), Oliveira, Eder e Arthur Henrique (Wanderson); Willian Maranhão, Marlon Freitas (Matheus Barbosa), Gabriel Baralhas e Rickson (Igor Cariús); Janderson (Ronald) e Brian Montenegro. Técnico: Marcelo Cabo

Gols: Yuri Alberto (32/1T); Baralhas (44/1T) e Janderson (47/1T)
Cartões amarelos: Dourado, Palacios e Taison (Inter) Igor Cariús e Rickson (Atlético-GO)
Arbitragem: Flavio Rodrigues de Souza 
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Data e hora: 06/12, às 20h
Público: 19.265 torcedores
Renda: R$ 747.834,00 

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Cerca de 155 agentes cumpriram 30 mandados judiciais em 12 cidades gaúchas, tendo como alvos também a caça ilegal e o tráfico de armas

Com bastante nebulosidade e tempo instável, a temperatura varia pouco

Foi descartado qualquer tipo de sinal de violência no corpo da criança

Foi a quinta vez consecutiva que prêmio não teve seis acertadores