Giro do Vale / Saúde

Coronavac é incluída no plano de vacinação contra Covid-19 para crianças

Anvisa autorizou ontem uso de imunizante para a faixa etária

Foto: Divulgação

O Ministério da Saúde anunciou hoje a inclusão da vacina contra a Covid-19 Coronavac para crianças e adolescentes de 6 a 17 anos pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19. A pasta abriu negociações com o Instituto Butantan, responsável pela produção do imunizante, para a aquisição de doses.

A inclusão ocorre um dia após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso da Coronavac em pessoas de 6 a 17 anos. Foi o segundo imunizante pediátrico autorizado pela agência. O primeiro foi o da Pfizer.

Nesta sexta-feira, em Brasília, o secretário executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, informou que a pasta oficiou o Instituto Butantan para saber qual o quantitativo disponível para uma possível compra. A instituição de pesquisa respondeu com a disponibilidade de sete milhões de doses.

No entanto, um contrato de compra ainda depende de um levantamento dos estados. Cruz declarou que o Ministério da Saúde vai sondar os estados, pois ainda há em estoques da pasta seis milhões de doses, além de outros três milhões em estoques de diferentes estados.

“A gente vai provocar os estados para que eles nos informem se querem receber Coronavac ou Pfizer e quanto tem na rede estadual e municipal para que façamos distribuição mais equânime”, disse o secretário executivo. Segundo Cruz, o processo deve ser concluído na próxima semana, a depender do levantamento dos estados.

Em nota, o Instituto Butantan informou que pode ampliar a produção para além dos sete milhões, caso haja interesse por parte do Programa Nacional de Imunizações.

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Cerca de 155 agentes cumpriram 30 mandados judiciais em 12 cidades gaúchas, tendo como alvos também a caça ilegal e o tráfico de armas

Com bastante nebulosidade e tempo instável, a temperatura varia pouco

Foi descartado qualquer tipo de sinal de violência no corpo da criança

Foi a quinta vez consecutiva que prêmio não teve seis acertadores