Giro do Vale / Geral

Deslizamentos deixam pelo menos 36 mortos em Petrópolis, no RJ

Em apenas seis horas, choveu mais do que o esperado para todo o mês na cidade

Foto: Divulgação

Uma tempestade que atingiu Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, na tarde de terça-feira, dia 15, provocou ao menos 36 mortes, segundo informações atualizadas pela Defesa Civil do município na manhã desta quarta, dia 16. O Corpo de Bombeiros mantém buscas nos locais onde foram registrados deslizamentos de terra.

A prefeitura decretou estado de calamidade pública e informou que as equipes dos hospitais foram reforçadas para o atendimento das vítimas. Em apenas seis horas, choveu mais do que o esperado para todo o mês no município. 

“Realmente teremos que reconstruir a cidade. Foram mais de 200 milímetros de chuva em apenas duas horas. Atingiu o coração da cidade, o Centro Histórico, onde há maior densidade urbana”

Rubens Bomtempo, prefeito de Petrópolis

Um dos locais mais afetados foi o Morro da Oficina, no Alto da Serra, onde um grande deslizamento atingiu diversas moradias. Segundo a prefeitura, estima-se que 80 casas tenham sido afetadas na área próximo à Rua Tereza, conhecida via comercial do município.

A busca por sobreviventes seguiu intensa ao longo da madrugada e contou com a ajuda de moradores e de equipes dos Bombeiros, do Exército e da Defesa Civil.

A população de áreas de risco está sendo direcionada a pontos de apoio, que são algumas escolas e postos de saúde. Avenidas importantes de Petrópolis estão operando em meia pista devido a enxurradas e quedas de barreiras.

O secretário de Defesa Civil do Rio de Janeiro, Leandro Monteiro, informou à TV Globo que todos os bombeiros do quartel de Petrópolis estão nas ruas, mas que mal conseguem chegar aos locais necessários devido aos alagamentos. São 120 profissionais em exercício e outros 60 agentes de uma equipe especializada estão a caminho da cidade, com botes e caminhonetes 4×4.

O governador fluminense, Cláudio Castro, disse no Twitter que entrou em contato com o prefeito da cidade, Rubens Bomtempo. Ele afirmou ainda que orientou parte dos secretários para que se desloquem à região serrana.

De Moscou, na Rússia, onde está para um encontro com Vladimir Putin, o presidente Jair Bolsonaro disse na noite desta terça-feira que determinou que ministros de seu governo deem o apoio necessário às vítimas.

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Declaração ocorre após pressão feita por correligionários para que ex-governador desista de disputar cargo neste ano

Campo de futebol sete do Parque Pôr do Sol passa a levar o seu nome

Acidente ocorreu no km 34 da rodovia, na localidade de Linha Cordilheira

Três carros se envolveram na colisão que vitimou um jovem de 18 anos