Giro do Vale / Destaque / Polícia / Taquari

Padrasto confessa ter matado enteado de 3 anos, a socos e chutes, em Taquari

Ele disse que perdeu a paciência com o choro da criança, e por isso realizou as agressões que resultaram em morte

Foto: Ilustração

Em depoimento à Polícia Civil nesta sexta-feira, dia 4, o homem acusado da morte do enteado de apenas 3 anos, confessou a autoria do crime. De acordo com o delegado plantonista Augusto Cavalheiro Neto, titular da Delegacia de Pronto Atendimento (DPPA) de Lajeado, o padrasto alega ter perdido a paciência com o choro da criança, e por isso o agrediu com socos e chutes. 

O menino chegou a ser levado ao hospital da cidade com a ajuda de um vizinho, mas chegou sem vida à casa de saúde.

Desde sábado a criança não era levada para ficar com a babá, e o delegado destacou que isso é um sinal, já que vítima de maus-tratos, geralmente, em razão dos hematomas, acaba ficando em casa para que a escola, creche e babá não informem ao Conselho Tutelar ou à polícia.

O indivíduo de 25 anos foi preso em flagrante por homicídio duplamente qualificado. Ele negou o envolvimento da mãe da criança, e contou que chegou a dar banho no menino para tentar acordá-lo após cometer as agressões na região da orelha e da barriga da criança.

Segundo o delegado, durante o depoimento ele mostrava frieza em alguns momentos, e em outros se mostrava arrependido. “Ele disse que não queria que isso acontecesse, mas que acabou acontecendo”, frisou o delegado

A família era de Canoas e se mudou há 20 dias para Taquari. A investigação aguarda o laudo com a causa da morte do menino. A mãe e o vizinho foram liberados após prestarem esclarecimentos na delegacia.

GZH

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Cerca de 155 agentes cumpriram 30 mandados judiciais em 12 cidades gaúchas, tendo como alvos também a caça ilegal e o tráfico de armas

Com bastante nebulosidade e tempo instável, a temperatura varia pouco

Foi descartado qualquer tipo de sinal de violência no corpo da criança

Foi a quinta vez consecutiva que prêmio não teve seis acertadores