Giro do Vale / Esporte / Grêmio / Inter

Inter domina o Grêmio no Beira-Rio e vence clássico Gre-Nal 435

Triunfo por 1 a 0 conquistado em jogo atrasado, válido pela 9ª rodada do Gauchão, alivia pressão sobre Medina

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

O clássico Gre-Nal 435, que havia sido adiado por um episódio de violência, finalmente foi realizado. E teve um vitorioso que, além de dominar as ações, esbarrou em um rival inoperante. O Inter bateu o Grêmio por 1 a 0 em jogo atrasado pela 9ª rodada do Gauchão, na noite desta quarta-feira, às 21h, no Beira-Rio. Com o resultado, os dois chegam empatados com 18 pontos na segunda e terceira colocação da primeira fase do Estadual, com vantagem para o Tricolor nos critérios de desempate. 

O único gol do jogo foi marcado no fim do primeiro tempo. Aos 47, David aparou cruzamento no segundo pau e mandou para as redes, vencendo Brenno e garantindo o triunfo para o colorado.

Agora Grêmio e Inter voltam a campo no fim de semana, para a última rodada do Gauchão, no sábado. Todas as partidas acontecem às 16h30min. O Tricolor recebe o já classificado Ypiranga, na Arena. Já o Inter visita o rebaixado Guarany, no Estádio Estrela D’Alva, em Bagé. 

Domínio e gol do Inter no primeiro tempo 

No final da partida contra o Novo Hamburgo, o técnico Roger Machado perdeu Diego Souza por lesão. Assim, optou por Elias no comando de ataque para o clássico. Villasanti, atingido por uma pedra no incidente de fevereiro, também começou o jogo. Pelo lado do Inter, o ídolo Taison, autor do gol no clássico do Campeonato Brasileiro de 2021, começou a partida. Na volância, a dupla foi formada por Gabriel e Liziero. Edenilson completou o setor. D’Alessandro, que foi cogitado para iniciar, começou no banco.

Logo aos 3 minutos, o Inter ameaçou com a primeira finalização, espalmada por Brenno para escanteio. E, por pouco, o lance não gerou uma baixa séria para o colorado. Moisés bateu e, no choque com Orejuela, teve uma aparente torsão. Parecia que o lateral não conseguiria seguir na partida e, para substituí-lo, Medina chegou a chamar Paulo Victor do banco. Mas, felizmente, nada de mais sério aconteceu e ele seguiu no jogo.

O Inter ficou muito mais com a bola nos primeiros 15 minutos. A posse foi de 63% para o colorado, contra apenas 37% para o tricolor. A posse, apesar de se refletir em presença no campo do adversário, não se converteu em chances claras para os donos da casa nos minutos iniciais. 

O Inter seguiu melhor, e as finalizações passaram a levar mais perigo pouco a pouco. As combinações de Mauricio com Bustos, que apareceu bem na frente para apoiar, deram trabalho não só ao goleiro como aos laterais do Tricolor. Brenno espalmou para escanteio mais uma vez em chute do meia, aos 27 minutos, em claro domínio do Inter na primeira meia hora.

Do lado do Grêmio, o técnico Roger Machado parecia muito insatisfeito com o desempenho do time. Tanto que, antes do intervalo, mandou os jogadores para o aquecimento e chegou a chamar Bitello para a beira do gramado, numa manifestação de insatisfação com o setor de meio campo, que não se encontrou na marcação durante os 45 minutos iniciais. E o sacado foi Rildo, que quase não tocou na bola.

Quando parecia que, injustamente, o confronto iria ao intervalo em um empate em 0 a 0, o merecido gol do Inter saiu já aos 47. Bustos, de muito boa atuação, cruzou rasteiro. Mauricio e Gabriel não alcançaram dentro da pequena área, mas ela encontrou David no segundo pau. Ele mandou para as redes, e nem o toque de Brenno foi capaz de evitar que o Inter fosse ao intervalo vencendo por 1 a 0.

Cenário e placar mantidos na etapa final 

Após o baque do gol do Inter, aliado a atuação ruim no primeiro tempo, o técnico Roger Machado fez mais duas trocas ainda no intervalo. Saíram Janderson e Orejuela, apagados e que mal conseguiram desempenhar no clássico, para as entradas de Rodrigues, improvisado no setor, e Gabriel Silva. No Inter, também teve troca ao intervalo. Taison sentiu e deu lugar a Boschilia. 

Apesar das mudanças feitas por Roger, o cenário pouco se modificou para o Grêmio. Seguia sem conseguir reter a bola e, pelos lados, voltou a oferecer campo ao Inter. Pelo meio, Thiago Santos seguiu perdido no setor, sem conseguir dar combate aos colorados que, confiantes, progrediam e agrediam nas costas dos volantes.

Aos 14, o Grêmio ensaiou resposta na bola parada. Em cobrança de falta, Nicolas bateu buscando o canto direito de Daniel, que caiu para espalmar. No rebote, cruzamento pela esquerda buscou Elias na grande área. Ele subiu, dividiu com Moisés, mesmo com a defesa do goleiro do Inter, e os dois chegaram a se estranhar. Vuaden precisou intervir antes que uma discussão mais ríspida se formasse no gramado.

O Grêmio foi ensaiar uma ameaça aos 27 da etapa final. E nem sequer conseguiu concluir. Após erro na saída, Elias conseguiu acionar Campaz em profundidade, em lance que poderia ter saído na cara do gol. Ele até correu, e ensaiou ficar cara a cara com o goleiro Daniel. No entanto, o zagueiro Kaique Rocha se antecipou para tirar. E teve tanta sorte que, no rebote, ela ainda saiu em tiro de meta. 

No fim, a superioridade do Inter ainda possibilitou cenário para o que pode vir a ser uma despedida. Aos 41 anos, o ídolo D’Alessandro entrou em campo para os minutos finais. Como não há certeza sobre mais clássicos na fase final do Gauchão, podem ter sido os últimos momentos do argentino no clássico. Com a vitória confirmada, o cenário ficou o ideal para, ainda, aliviar a pressão sobre o técnico Alexander Medina.

Campeonato Gaúcho – jogo adiado da 9ª rodada

Inter 1 

Daniel; Fabricio Bustos, Kaique Rocha, Cuesta e Moisés (Bruno Mendez); Gabriel, Liziero, Edenilson (D’Alessandro) e Taison (Boschilia); Mauricio (Johnny) e David (Wesley Moraes). Técnico: Alexander Medina 

Grêmio 0

Brenno; Orejuela (Rodrigues), Geromel, Bruno Alves e Nicolas; Thiago Santos (Vini Paulista), Villasanti, Campaz, Janderson (Gabriel Silva) e Rildo (Bitello); Elias (Wesley). Técnico: Roger Machado

Gols: David (47/1T)

Cartões amarelos: Taison, Bustos, Moisés, Boschilia, Wesley (Inter); Villasanti, Thiago Santos (Grêmio)

Arbitragem: Leandro Vuaden (RS)

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Data e hora: 10/03, às 21h

Público: 28.125

Renda: R$ 1.071.306,00

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Cerca de 155 agentes cumpriram 30 mandados judiciais em 12 cidades gaúchas, tendo como alvos também a caça ilegal e o tráfico de armas

Com bastante nebulosidade e tempo instável, a temperatura varia pouco

Foi descartado qualquer tipo de sinal de violência no corpo da criança

Foi a quinta vez consecutiva que prêmio não teve seis acertadores