Giro do Vale / Destaque / Polícia

Grande operação policial atinge o coração financeiro de facção gaúcha

Lavagem de dinheiro da organização criminosa é alvo da ação, que cumpre 1.368 ordens judiciais em 28 cidades no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul

Foto: Divulgação / Polícia Civil

O coração financeiro de uma facção criminosa sediada no Vale do Rio dos Sinos foi alvo na manhã desta terça-feira da megaoperação Kraken desencadeada pela Polícia Civil. Cerca de 1.302 agentes públicos estão cumprindo 1.368 ordens judiciais em 28 cidades no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul.

Considerada a maior do gênero na história da instituição, a ação conta com a participação da Brigada Militar, Superintendência dos Serviços Penitenciários, Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul, Polícia Rodoviária Federal e Departamento Penitenciário Nacional, além da Polícia Civil de SC, PRF e MS.

A investigação já dura um ano e meio, sendo coordenada pelo titular da 1ª DP de Sapucaia do Sul, delegado Gabriel Borges, e pelo diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ª DPRM), delegado Mario Souza. Mais de 200 criminosos foram identificados.  

A megaoperação visa inclusive apreender judicialmente em torno de R$ 50 milhões em bens e valores, decorrentes do narcotráfico e tráfico de armamento obtido pela facção, que possui ligações inclusive internacionais. “É o maior esquema de lavagem de dinheiro do crime organizado gaúcho”, avaliou o delegado Mário Souza.

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Declaração ocorre após pressão feita por correligionários para que ex-governador desista de disputar cargo neste ano

Campo de futebol sete do Parque Pôr do Sol passa a levar o seu nome

Acidente ocorreu no km 34 da rodovia, na localidade de Linha Cordilheira

Três carros se envolveram na colisão que vitimou um jovem de 18 anos