Giro do Vale / Esporte / Inter

Inter bate o Independiente Medellín fora de casa e vence a primeira na Sul-Americana

Alemão brilha de novo, anota terceiro gol em três jogos e decide em triunfo por 1 a 0 na Colômbia

Foto: Ricardo Duarte / Inter / Divulgação

O Inter finalmente desencantou na Copa Sul-Americana. Na noite desta terça-feira, o time de Mano Menezes superou o desgaste físico e a sequência de jogos para bater o Independiente Medellín, na Colômbia, pelo placar de 1 a 0, e garantir seu primeiro triunfo na competição continental. Com o resultado, o Inter lidera o grupo E, com 5 pontos. 

O único gol foi marcado no início do segundo tempo. E foi de novo do talismã, Alexandre Alemão. Após passe de Dourado, bateu no canto para anotar seu terceiro gol em três jogos e garantir mais uma vitória para o Inter. 

O Colorado volta a campo no domingo, quandro enfrenta o Avaí, no Beira-Rio, às 19h. Pela Copa Sul-Americana, o próximo compromisso é na quinta-feira, 5 de maio, contra o Guaireña, no Defensores del Chaco, no Paraguai.

Primeiro tempo de poucas chances 

Diante do desgaste e do pouco tempo para recuperação, após a vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense no Rio, não restou alternativa a Mano Menezes: poupar alguns jogadores. Caso, por exemplo, de Rodrigo Moledo, que sequer viajou para a Colômbia, voltando a Porto Alegre para fazer recuperação física com foco no Brasileirão. No lugar dele, Vitão fez sua estreia, ao lado de Bruno Mendez. No ataque, Alemão ganhou mais uma oportunidade após dois gols em sequência nos últimos dois jogos. 

A opção escolhida por Mano Menezes, com Dourado e Gabriel contidos no meio de uma linha de quatro, dificultou um pouco as ações ofensivas do Inter. Nos primeiros 20 minutos, nenhuma chance de perigo foi criada pelo colorado, que não conseguia ir ao ataque com muita força.

A situação só se modificou um pouco aos 27 minutos, quando o Inter criou sua primeira chance mais clara para marcar. Edenilson recebeu de costas para a marcação e achou bom passe no vazio, onde Gabriel se projetava. O volante saiu na cara do goleiro Marmolejo. No entanto, bateu fraco, facilitando o trabalho do arqueiro, mantendo o 0 a 0 no placar.

Foi dos donos da casa a última chance antes do intervalo – a única, por sinal, nos primeiros 45 minutos. Aos 40 minutos, em jogada pela esquerda de ataque, o lateral Bustos falhou, ficando no meio do caminho. Yulían Gómez foi mais rápido, e se aproveitou do erro para sair na cara de Daniel. Ele até tinha a opção do passe, livre no meio da área. Mas optou pelo chute, e o goleiro colorado abafou, elevando a igualdade para  o intervalo. 

Alemão brilha de novo e decide

A primeira chance da segunda etapa também foi dos donos da casa, logo aos 5 minutos. Mendez recebeu bom passe de Arboleda e, de fora da área, mandou um chute muito forte. O goleiro Daniel precisou fazer uma ponte para espalmar e mandar para escanteio, evitando o gol.

Logo depois, foi o Inter que abriu o placar. O 1 a 0 veio aos 8 minutos, em boa jogada pelo lado esquerdo, iniciada por Wanderson. Em velocidade, ele partiu e achou Rodrigo Dourado, pisando na área. O volante fez o passe lateral, buscando Alemão, de costas para o gol. Com calma, ele girou, enquadrou o corpo e bateu no canto de Marmolejo, em seu terceiro gol em três jogos com a camisa do Inter, e dando mais um passo para a titularidade.

Em vantagem no placar, Mano Menezes optou por tentar dar velocidade ao time e explorar os contra-ataques na Colômbia. Para isso, sacou Wanderson, já desgastado, e Alemão, que também sentiu. Entraram David e Mauricio, que passou a flutuar no ataque do Independiente Medellín.

Depois, foi a vez de o técnico dar atenção para recompor o sistema defensivo com suas trocas. Primeiro, porque o estreante Vitão, ainda em busca do melhor ritmo desde a chegada ao Inter, sentiu cãibras. Já o volante Rodrigo Dourado, de boa atuação e assistência, também pareceu cansar, muito em função de não ser titular com regularidade. Para o lugar dele, Mano optou pela entrada de Mercado. 

No fim, não houve mais tempo para nada. Mano Menezes fez a última troca, para preservar o volante Gabriel e reforçar a marcação com Liziero. O pouco criativo Independiente Medellín não soube encontrar alternativas para ameaçar Daniel no fim, e o Inter garantiu os três pontos e a primeira vitória na Sul-Americana, mantendo os 100% de Mano Menezes no comando técnico.

Copa Sul-Americana – 3ª rodada

Independiente Medellín 0

Marmolejo; Mosquera (Arboleda), Moreno, Cadavid e Gómez; Arregui (Cambindo), Méndez, Loriaza (Edwar Lopez) e Pineda; Hernández (Castrillon) e Pons. Técnico: Julio Comesaña

Inter 1

Daniel; Bustos, Bruno Mendez, Vitão (Mercado) e Renê; Gabriel (Liziero), Dourado (Johnny), Edenilson, De Pena e Wanderson (Mauricio); Alemão (David). Técnico: Mano Menezes

Gols: Alemão (8/2T)

Arbitragem: Nicolas Lamolina (ARG) 

Cartões amarelos: Vitor Moreno e Javier Mendez (Independiente); Vitão (Inter)  

Local: Estádio Hernán Ramírez Villegas, em Pereira (COL) 

Data e hora: 26/04, às 21h30min

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Declaração ocorre após pressão feita por correligionários para que ex-governador desista de disputar cargo neste ano

Campo de futebol sete do Parque Pôr do Sol passa a levar o seu nome

Acidente ocorreu no km 34 da rodovia, na localidade de Linha Cordilheira

Três carros se envolveram na colisão que vitimou um jovem de 18 anos