Giro do Vale / Saúde

Rio Grande do Sul tem três casos de hepatite de origem desconhecida

Informações constam em levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde

Foto: Divulgação

O Ministério da Saúde monitora 44 casos de suspeita de hepatite aguda no Brasil, sendo três deles no Rio Grande do Sul. De acordo com levantamento divulgado pela Secretaria de Vigilância do governo federal, no sábado, dia 14, outros dez estados também notificaram casos de suspeita da doença ainda desconhecida. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde do RS, os casos foram reportados pelos municípios gaúchos ao Ministério da Saúde. 

Com 14 pacientes em monitoramento, São Paulo é o que tem o maior número. De acordo com o governo, até este sábado, três casos que estavam sob suspeita foram descartados. 

Uma Sala de Situação foi criada para monitorar e acompanhar os casos de hepatite aguda no país. A iniciativa do governo federal tem como objetivo apoiar a investigação de casos da doença notificados em todo Brasil, bem como o levantamento de evidências para identificar possíveis causas.

Os casos de hepatite de etiologia a esclarecer foram relatados pela primeira vez no Reino Unido, quando foram detectadas taxas mais altas de hepatite aguda do que o habitual. Por se tratar de uma doença ainda de causa desconhecida, a Organização Mundial da Saúde (OMS) tem monitorado o aumento repentino de casos entre crianças e adolescentes. 

Casos em monitoramento
SP (14), MG (07), RJ (06), PR (02), PE (03), SC (03), RS (03), MS (03), ES (01), GO (01) e MA (01)

Casos descartados
MG (01), SP (01), PR (01)

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Crime foi registrado no Bairro Vale dos Pinheiros

As duas vítimas fatais estavam em uma Parati com placa de Cruzeiro do Sul

Estado também terá o avanço de ar frio e seco neste final de semana

Após vitória com autoridade, Colorado é terceiro colocado, com 24 pontos e segue na caça aos líderes da competição