Giro do Vale / Bom Retiro do Sul / Destaque / Geral

A vovó centenária que tem fé, tranquilidade e paciência, como elixir da longevidade

Com 105 anos ela esbanja lucidez, e conta sobre sua rotina e histórias vividas em sua trajetória

Aos 105 anos, dona Maria Petry esbanja simpatia e conta sobre sua rotina. (Foto: Juliano Beppler)

No domingo, dia 5 de junho, a dona Maria Petry completou 105 anos de idade. A comemoração ocorreu com a presença de familiares em sua residência, e contou com um bolo decorado, balão com a marca da idade atingida, e muito amor envolvido. Familiares acreditam que ela seja a pessoa com mais idade no município, ou uma das mais idosas.

Conversando com a reportagem ela mostra toda a alegria de chegar até essa marca, e diz com orgulho que, “é muita coisa essa idade”. Nos confidencia que a fé, o jeito tranquilo e paciente de viver, são os seus segredos para ir tão longe.

Hoje dona Maria está mais caseira. Antigamente ela caminhava bastante pela cidade, fazendo percurso de alguns quilômetros entre a parte alta e a parte baixa do município. Quando tinha 97 anos ela sofreu uma queda e fraturou a bacia. Naquela oportunidade um neto lhe disse que ela não conseguiria mais caminhar, e ela prontamente respondeu: “vou mostrar pra vocês que vou caminhar sim”. E está firme e forte, caminhando, porém agora somente dentro do seu pátio e pela própria casa, onde também ela recebe a visita da família e amigos para uma boa conversa.

A filha Reny Marina Schweitzer, 69 anos, é quem mora com ela, e de vez em quando ainda toma uns “puxões de orelha” da mãe. “Às vezes tenho que xingar ela, pois tá sempre limpando aqui e ali, não para nunca”, diz Maria se referindo ao trabalho que a filha faz na casa. E a vovó também ajuda nos afazeres. Ela seca a louça, lava algumas peças de roupa, prepara o café, faz o fogo no fogão a lenha e toma seu banho sozinha.

Um bom sono também está na sua cartilha de viver bem. Ela vai se deitar por volta das 19h todos os dias, e antes de dormir faz sua oração, prática que se repete sempre que acorda.

Parte da família se reuniu no dia 5 de junho, para celebrar a vida da aniversariante. (Foto: Divulgação)

Ela é natural de Linha Delfina, interior de Estrela, onde viveu sua juventude, período onde até pensou em ser freira. No sotaque ela carrega as marcas da origem alemã, e até nos mostrou que sabe rezar em alemão, dando mais uma prova de estar muito bem de memória. “Estudei só até o quarto ano, mas sei falar, ler e escrever em alemão e português”, conta ela orgulhosa.

Maria quase não toma medicamentos, e até pouco tempo atrás ainda gostava de tomar sua cervejinha. Sua alimentação também não tem nada de muito especial, ela conta que seu prato favorito é arroz, feijão, aipim e carne.

No seu radinho ela adora ouvir música, e falando nisso, já está se preparando para ir ao baile da terceira idade assim que o inverno passar. Seja para ouvir música, ou quem sabe arriscar uns passos de dança.

Viúva há cerca de 50 anos, essa mulher que trabalhou por muitos anos na roça, teve 8 filhos na própria casa, desses, somente três ainda estão vivos. Na família, ela ainda tem 28 netos, 13 bisnetos e já tem também trinetos, mas não soube precisar quantos.

Aos 105 anos, Maria Petry segue esbanjando sorrisos e muita simpatia. A mulher com uma vida rica de histórias para contar, segue vivendo um dia de cada vez, e escrevendo novos capítulos de sua jornada.

Veja mais imagens

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Comentários

  1. Silvana de Fátima Junqueira kronbauer disse:

    Lindo, bela matéria que Deus proteja esta rica senhora muita saúde p ela é os familiares!

Publicidade

Últimas Notícias

As duas vítimas fatais estavam em uma Parati com placa de Cruzeiro do Sul

Estado também terá o avanço de ar frio e seco neste final de semana

Após vitória com autoridade, Colorado é terceiro colocado, com 24 pontos e segue na caça aos líderes da competição

Dois criminosos realizaram o roubo em uma casa na localidade de Linha Travessa