Giro do Vale / Coluna do Chimarrão

Chimarrão_cabeçalho

== Hoje a noite mais uma sessão da câmara, onde são esperadas novidades a respeito da nova composição do legislativo, visto que sobrou gente nessa inesperada mudança. Vamos conferir de perto, mas como soe ocorrer no país, não se espera que nossos representantes tragam fatos concretos, mas somente indagações do momento atual no município de Bom Retiro do Sul.

== Nosso preito de respeito à coragem de assumir um papel que até quase a 6ª década de vida do CTG Querência da Amizade, quando somente homens era a primeira linha, os patrões, mas esquecem alguns que sempre ao lado havia uma prenda, uma mulher dando apoio às iniciativas ao bem da continuidade desse lindo movimento que é o tradicionalismo.

== Que o Querência continue crescendo e manifestando pelo RS o que esse nosso pequeno torrão tem para mostrar na linha do tradicionalismo. Li alguns comentários a respeito. Ora se em quase seis décadas nada se ouviu a respeito, o que uma mulher tem de diferente do homem no comando do quer que seja?

== Respeito todas as opiniões, mas nem por isso preciso aceitar algumas que são pejorativas e por isso mesmo reafirmo que o Querência estará muito bem representado pela patroa e seu patrão que já tanto fez pela entidade e quem pensa que a escolha não foi adequada, antes poderia ter se candidatado e houver feito algo pela nossa cultura tradicionalista. Opinião depois do feito sem sua mão, em minha opinião é o desgastado machismo. Parabéns Delci. Apoio irrestrito.

== O presidente Temer não respondeu as 82 perguntas formuladas pela Polícia Federal no âmbito do inquérito que o investiga e afirmou, em documento de 14 páginas, que está sendo alvo de “um rol de abusos e agressões” que atingem seus direitos individuais.

== Segundo sua defesa, “há perguntas verdadeiramente invasivas e, portanto, inoportunas, que procuram simplesmente entrar na vida pessoal do presidente afrontando sua intimidade.”.

== O advogado de Temer pediu ainda o arquivamento do inquérito. O presidente é investigado, sob suspeita de corrupção passiva, obstrução da Justiça e participação em organização criminosa.

Temer pediu a Fachin para suspender a formulação das perguntas até a conclusão da perícia oficial em um áudio gravado pelo dono da JBS Joesley Batista, que deu início às investigações. O ministro do Supremo negou o pedido para adiar o depoimento, mas destacou que o presidente tinha o direito de não responder as perguntas.

== Inicialmente, Fachin havia concedido prazo de 24 horas para que Temer se pronunciasse. O prazo expirou na terça-feira (6), dia em que a defesa do presidente pediu prorrogação. Ele cogitou inicialmente responder parte das perguntas, excluindo as referentes ao áudio gravado por Joesley, as que se referiam a período anterior ao do atual mandato e as de conteúdo considerado pessoal.

== A defesa do peemedebista avaliou, no entanto, que quaisquer respostas, por mais genéricas que fossem, poderiam gerar interpretações da Procuradoria-Geral da República (PGR) e fortalecer uma provável denúncia contra o peemedebista. Nas palavras de um assessor presidencial, em meio a uma queda de braço com a PGR, o presidente evitou dar “mais munição” ao procurador-geral, Rodrigo Janot.

== Para Juízes Federais, Ação Contra Fachin É ‘Típica De Regimes Totalitários’ E Revela Desespero. A Associação dos Juízes comparou a suposta investigação realizada pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin) contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, à ação de regimes totalitários e citou que a revelação indica “desespero”.

== Em nota, o presidente da entidade, Roberto Carvalho Veloso, cita que a “a estratégia de constranger magistrados com ataques à honra pessoal, colocando órgãos públicos a esse serviço, é típico de regimes totalitários”.

== “Esse tipo de comportamento é inaceitável, demonstrando que as pessoas que intentam utilizá-lo não possuem meios adequados para proceder à sua defesa, e resolvem partir para o desespero, pondo em risco as instituições republicanas e democráticas”, afirma o presidente da entidade. Realmente é vergonhoso o abuso do poder para se defender.

== Na quinta-feira, O8 de junho de 2017, enquanto o ministro-relator Herman Benjamin fazia a leitura de seu histórico voto e Gilmar Mendes assava a mais vergonhosa pizza já produzida no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os ilustres comandantes das Forças Armadas condecoravam dezenas de políticos de colarinho-branco atolados até o pescoço nos crimes investigados pela Operação Lava Jato.

== Na sede do Clube do Exército, em Brasília, sob a batuta do ministro Raul Jungmann, os militares entregaram a Ordem do Mérito da Defesa a 11 ministros do governo Michel Temer — entre eles os encrencadíssimos Eliseu Padilha, Torquato Jardim e Aloysio Nunes —, aos governadores de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Pernambuco, além de outros 87 deputados federais e senadores, destacando-se a ‘honraria’ entregue ao atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Ao todo, 333 pessoas foram ‘agraciadas’.

== Pois é em quem acreditar em quais instituições? Pois em todas vemos figuras comprometidas com o sistema de governo no poder. No momento em que se via o julgamento dos envolvidos nos mais variados escândalos, seus ministros e outros estavam recebe a Ordem do Mérito da Defesa. Mas defesa de quem afinal?

Reflita: A ambição é o último recurso do fracassado. (Oscar Wilde)

Ainda não há comentários

Envie-nos o seu comentário

Publicidade

Últimas Notícias

Em jogo equilibrado, 0 a 0 colocou o Rudibar na final dos titulares no Amador bom-retirense. (Foto: Juliano Beppler / Giro do Vale)

Empate com o Grêmio, e vitória sobre o Floriano, colocaram a equipe na final nos titulares e aspirantes.

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

Time paulista abriu quatro pontos de vantagem sobre o Grêmio na tabela de classificação.

Foto: Divulgação

Corpos foram localizados na manhã deste domingo, dia 25, na casa do homem.

Foto: Juliano Beppler / Giro do Vale

Na Beira do Rio, Rudibar enfrenta o Grêmio nos titulares, e o Floriano nos aspirantes.