Giro do Vale / Coluna do Chimarrão

Chimarrão_cabeçalho

== Recessão, desemprego recorde e crise fiscal de União, estados e municípios podem fazer o Brasil voltar ao mapa mundial da fome da ONU, apenas três anos após ter saído dele. Na próxima semana, durante reunião do Conselho Econômico e Social da ONU, em Nova York, 40 entidades civis, como ActionAid, Ibase e Fundação Abrinq, apresentarão documento mostrando que a fome assombra famílias brasileiras.

== É histórias como a da cozinheira desempregada Rita de Cássia Souza, mãe de seis crianças: “À noite, meus filhos pedem: ‘Mãe, tem leite?’ Tenho de dizer: ‘Vão dormir que a fome passa’.” No armário suspenso sobre a geladeira quase vazia, sacos de farinha de milho empilhados de uma lateral a outra são a única abundância no casebre onde moram três adultos e uma criança, no alto de um morro do bairro de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio.

== No ano passado, o presidente Michel Temer determinou um pente-fino para descobrir beneficiários que declaravam renda menor do que o real para continuar recebendo o Bolsa Família. O resultado, porém, foi a confirmação de um fenômeno de empobrecimento.

== Ao cruzar bases de dados, a fiscalização encontrou mais de 1,5 milhão de famílias que tinham renda menor que a declarada — havia perdido o emprego, mas não atualizaram o cadastro — e, por isso, teriam direito a benefícios maiores do que recebiam.

== Isso corresponde a 46% dos 2,2 milhões de famílias que caíram na malha fina por inconsistência nos dados. E o prometido reajuste no benefício, que seria de 4,6%, foi suspenso no fim do mês passado pelo governo, por falta de recursos.

== Em seu segundo dia de atividades em Buenos Aires, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), admitiu estar preocupado pela “crise tão profunda” que vive o Brasil e assegurou que mantém sua posição de aliança com o governo do presidente Michel Temer.

== Durante os eventos do Foro Parlamentar sobre Relações Internacionais e Diplomacia Parlamentar, presidido pelo presidente do Senado argentino, Federico Pinedo, Maia não desgrudou do celular. O presidente da Câmara mostrou-se tenso e fez questão de negar o que chamou de “especulações criativas”, como as que apontaram que ele usaria a Súmula 13 do Supremo Tribunal Federal (STF), que proíbe o nepotismo, para que o ministro Moreira Franco não continue no governo.

== “Quando se vive uma crise tão profunda como essa cabe especulação de qualquer tipo. Têm algumas que li pela manhã que são muito criativas, mas têm pouca informação” disse Maia a um pequeno grupo de jornalistas.

== No dia em que o relator na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da denúncia contra o presidente Michel Temer, deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), apresentou um parecer pela aceitação da peça acusatória, 172 deputados federais já manifestaram ao GLOBO a intenção de votarem a favor da denúncia em plenário: mais da metade do número necessário para que seja autorizada a análise pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Caso seja aceita por 342 deputados — 2/3 da Câmara —, Temer será afastado por 180 dias até que o STF julgue o caso.

== No termômetro da denúncia contra Temer na Câmara, enquanto 172 parlamentares já demonstraram serem a favor da aceitação da denúncia contra Temer, 70 já disseram que são contra a autorização. Os indecisos somam 110 e 160 ainda não se manifestaram.

== Entre os deputados que já declararam voto contra Temer estão: Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), do partido do presidente;13 do PSDB, principal aliado do governo e 57 parlamentares do Partido dos Trabalhadores. Apenas um ainda não se manifestou.

== Ontem o deputado Sergio Zveiter leu na CCJ seu parecer favorável pela aceitação da denúncia. Para ele, há indícios suficientes “de autoria e materialidade para o recebimento da denúncia”. De acordo com Zveiter, a investigação e apuração dos fatos são necessárias.

== Já na CCJ, 20 deputados já se manifestaram como sendo a favor da denúncia. Quatorze se dizem contra e 15 indecisos. Ainda não houve a resposta de 17 parlamentares. Esse enfim é o quadro que se apresenta. Mas cabe a pergunta, quanto de dinheiro público, em emendas parlamentares, cargos oferecidos, para que os envolvidos votem a favor de Temer, ou seja, o mantenham no poder?

== Lendo o noticiário do final de semana ficamos a pensar qual o caminho que o mundo está tomando. Não me refiro a resultados, pois isso sempre se resolve dentro de campo, mas o reflexo que vem das arquibancadas. São pessoas normais, torcedores que levam suas famílias para aproveitarem um dia de sol curtindo seu time ou são pessoas perturbadas que lá vão para extravasar as frustrações da semana?

== Pode até serem exceções, mas o estrago que têm feito não somente nos estádios, mas também fora deles, certas pessoas ou grupos descontentes com o momento de seu clube, tem claramente reflexos do dia a dia deles.

== A intolerância está a cada dia tomando conta das pessoas. Percebam que a palavra diálogo é muito mais falada do que praticada pelas pessoas e isso também tem conexão com o atual momento por que passa a nação e o reflexo disso na vida de cada pessoa, de cada família.

== Muito preocupante o atual estado de espírito das pessoas, ou a falta dele, pois para melhorar o mundo precisamos fazer com que muita coisa seja preservada e não destruída. Percebo que o poder de autoridade está mais no papel do que nas ações. Ou seja, a sociedade está vivendo um momento de transição muito difícil e isso é levado para os vários ambientes. Ainda há esperanças, mas cada um tem que fazer sua parte na reconstrução e na retomada de um caminho de paz.

Reflita: A tolerância é a melhor das religiões. (Victor Hugo)

Ainda não há comentários

Envie-nos o seu comentário

Publicidade

Últimas Notícias

Foto: Divulgação

Líderes da base aliada tentarão fechar datas para votação das matérias consideradas prioritárias por Michel Temer.

tempo

Com mudança de tempo, marcas não devem passar dos 25°C

Foto: Divulgação

Provas estão previstas para acontecer no dia 23 de dezembro

Imagem: Ilustração

Mais informações podem ser obtidas na prefeitura ou pelo telefone (51) 3766-1255