Giro do Vale / Coluna do Chimarrão

Triatleta sofre ataque e têm suas duas pernas cortadas com serrote. Mhlengi Gwala foi atacado por três homens enquanto realizava seu treino na África do Sul. Atleta pode ter uma das pernas amputada.

O mundo do esporte sofreu com a notícia de uma brutalidade sem precedentes. Nesta terça-feira, o triatleta Mhlengi Gwala foi atacado, durante seu treinamento na cidade de Durban, na África do Sul. Segundo a imprensa internacional, três homens não identificados surpreenderam o esportista, que subia uma colina íngreme de bicicleta, e utilizaram um serrote para cortar suas duas pernas. Gwala ainda teve todos os seus pertences roubados.

Ferido, Mhlengi Gwala, de 27 anos, voltou à estrada rastejando em busca de ajuda. Um motorista que passava pelo local socorreu o atleta. Gwala foi levado ao hospital e submetido a uma cirurgia. Em depoimento, afirmou não ter conseguido compreender o idioma falado pelos homens que o atacaram.

Segundo informações da BBC, o atleta sul-africano não corre risco de vida, mas pode ter uma de suas pernas amputada, já que houve corte na artéria principal. De acordo com os médicos, Gwala, que já participou de três etapas internacionais na carreira, terá uma longa recuperação antes de pensar em voltar a competir. A polícia local investiga o caso e afirma estar diante de uma tentativa de homicídio.

– Ele pensou que eles estavam indo para roubá-lo. Então, ele parou e deu seu celular, mas eles não queriam seu celular, seu relógio e sua bicicleta. Eles o arrastaram para os arbustos à beira da estrada, pegaram uma serra e começaram a cortar a perna. Eles continuaram cortando e quando chegou ao osso, o serrote ficou preso, porque não era tão afiado. Aí eles começaram na outra perna – afirmou o porta-voz da polícia, Nqobile Gwala.

Uma iniciativa de crowdfunding foi anunciada na página do “Ironman África do Sul”. A organização expressou sua profunda tristeza pelo ataque ao triatleta e enviou “os melhores desejos e uma rápida recuperação”. As ofertas de ajuda foram compartilhadas no grupo. Um alvo de 100 mil dólares foi postado no site BackABuddy, intitulado “Traga Mhlengi de volta à sua bicicleta”.

Essa a notícia que choca o mundo, entristece o ser humano que busca, precisa e prega a paz entre os seres vivos, sejam eles quais forem. Eu não tenho palavras para definir essa bestialidade e hoje pela manhã na academia discutia com algumas pessoas sobre a necessidade de um recomeço de vida no mundo.

Sugeriu-se então que para recomeçar seria necessária a vinda de um salvador novamente e Jesus Cristo foi lembrado, pois as pessoas não creem mais no ser humano e já buscam proteção divina, uma vez que não se vislumbra no mundo e naturalmente aqui em nosso país, uma efetiva melhoria e a volta a era do respeito aos direitos individuais.

Sinceramente eu também compartilho desse pensamento, hoje a bestialidade é manifestada de várias formas, o ser humano, a pessoa de bem não tem mais a proteção de antes, pois se mata por qualquer motivo ou mesmo sem motivação, mas pelo prazer de matar ou fazê-lo para tirar o que não lhe pertence ou ainda como nos países até mais avançados e considerados de primeiro mundo, onde psicopatas armados invadem locais públicos e atiram a esmo.

Seria então mesmo necessário o elevador celeste baixar novamente uma divindade para por um freio nos homens maus, nos malfeitores de toda espécie? É de se refletir uma vez que o Estado, essa instituição como tantas outras que forma a federação, no caso do nosso país, já não tem mais moral para gerir nossos destinos.

E aqui não falo do Estado como unidade, pois todos estão contaminados e muitos deles sem controle algum, aliás, sob controle do crime organizado que age livre para a prática não só de delitos os mais comuns, mas também atrocidades como da notícia acima, onde o que interessa é o poder das armas em um país que desarmou a população, mas não contém a marginalidade, lamentavelmente.

E no caso específico dessa bestialidade contra um homem do esporte, uma pessoa que escolheu o melhor caminho, um ídolo de milhares de pessoas, da forma como fora praticado o ato animalesco, é possível se imaginar onde anda o bom senso, ou melhor, ele nem existe, pois atos dessa natureza não dão para se imaginar que haja qualquer senso, mas sim uma total desconsideração para com pessoas de bem, essas sem proteção e vivendo com medo.

Aliás, na mídia é comum se assistir entrevistas de pessoas que estão com uma fobia tão grande que dizem simplesmente que saem de casa para trabalhar e não sabem se irão voltar vivas. Esse é o mundo de hoje, essa é a situação que vivemos e morremos sem saber dos motivos e nem porque somos os alvos. Um mundo onde as bestas soltas estão tomando de assalto qualquer um para saciar sua vontade de ter o que não é seu, ou por puro sadismo, numa clara degradação da espécie tida como humana.

Aí lembro uma célebre frase de um amigo aqui do município, que nunca via mal nas pessoas e quando sabia de alguma maldade praticada ainda dizia que quem sabe a pessoa não estaria fazendo por querer. Mas diante de reiterados casos de violências as mais diversas, esse amigo chegou a um novo entendimento e daí surgiu sua expressão de descrença no ser humano com a frase: “Quanto mais conheço os homens, mais admiro os animais”.

É isso, o momento que se vive na maior parte do mundo, no pensamento de muitos, mas muitos mesmo, que vivem com medo de deitar e não acordar, por serem atacados na noite, ou de saírem de casa e não voltar vivos dá uma dimensão do que poderá vir ainda.

Esse é o mundo que estamos daqui alguns anos deixando para os nossos descendentes, pois a continuar essa involução humana e não evolução, com o ser humano destruindo o que vê pela frente, não há perspectiva outra de conserto, em minha opinião e sei que de tantos outros de que somente um ser superior a raça humana voltando par consertar o que o homem que não criou, se encarregou de destruir.

Reflita: “Só podemos vencer o adversário com o amor, nunca com o ódio.” (Mahatma Gandhi).

Comentários

  1. Silvane. disse:

    É amigo as vezes nos pegamos pensando e não acreditamos que existe pessoas capaz de tamanha brutalidade.mas a cada dia que passa me decepciono com o ser humano.que muitas vezes não da para comparar a animais.pois animais ainda protegem sua raça.Hoje o que importa é o dinheiro o poder sem se importar com o irmão.na minha opinião ja estamos nos ultimos tempos.O que nos resta é acreditar que temos um Deus e que ele proteja nossas famílias e que coloque mais amor no coração das pessoas.Pois é muito triste ver de que um ser humano é capaz de tanta crueldade.

Envie-nos o seu comentário

Publicidade

Últimas Notícias

BM foi acionada e se deslocou até o local onde encontrou o suspeito contido por outro homem.

Fato se passou por volta das 12h, na Rua Marechal Hermes, no Bairro Oriental

Nesta semana, loteria correrá na terça e na quinta-feira