Giro do Vale / Coluna do Chimarrão

A administração municipal de Bom Retiro do Sul tem trabalhado incansavelmente nos últimos dias para que uma solução adequada e economicamente viável, sem onerar os cofres do município, fosse encontrada para que o pórtico de acesso ao município fosse instalado.

Para que a estrutura com a identificação do município fosse construída, Bom Retiro do Sul recuperou uma emenda que estava perdida no Ministério do Turismo para ter os recursos disponíveis. Após a contemplação, todo um trabalho de projetos, autorizações e licitações foram realizados.

Desde que os recursos para o pórtico foram garantidos, a intenção da administração municipal sempre foi de colocar o pórtico às margens da BR-386. Entretanto, por questões técnicas, de segurança e, sobretudo financeiras, impediram que a estrutura fosse erguida nos metros iniciais da RS-128.

Após muitas reuniões com engenheiros do DAER em Porto alegre, onde foi colocada a importância de se colocar a estrutura no local desejado pela administração, o órgão determinou que, por questões de segurança e técnicas, o pórtico poderia ser instalado a 870 metros do eixo da BR-386.

Com a liberação emitida, a empresa vencedora da licitação iniciou os trabalhos no dia 20 de junho, dias antes do prazo determinado pela Caixa Econômica Federal, gestora dos recursos, para que a obra iniciasse e a primeira medição da construção fosse feita, para que o município não perdesse o recurso de R$ 250 mil conquistados.

Após este trâmite e as obras terem iniciado, legisladores do município iniciaram um movimento de tentativa de paralisação da obra, alegando que o pórtico teria que ser instalado próximo a BR-386, para que pudesse ser visualizado por quem passasse naquela rodovia.

Para conseguirem esta alteração do local de instalação do pórtico, os legisladores recorreram aos engenheiros do DAER e do DNIT, solicitando viabilidade técnica e autorizações para instalar o pórtico próximo à BR-386.

Em e-mail enviado aos legisladores por engenheiros do DNIT, posteriormente repassado à administração municipal, foi relatado pelo DNIT a inviabilidade de se instalar o pórtico na faixa de domínio da BR-386, pois há no local uma rede elétrica de alta tensão. Como sugestão, os engenheiros do DNIT recomendaram que a rede elétrica fosse realocada e que o município arcasse com estes custos. Além disso, os engenheiros sugeriram que o pórtico fosse implantado na RS-128, seguindo determinação do DAER.

Diante do impasse criado, o prefeito Edmilson Busatto e sua equipe administrativa iniciaram um novo trabalho para levantamento técnico e de custos que o município teria para instalar o pórtico na faixa de domínio da BR-386.

Conforme Edmilson, após reuniões na concessionária de energia elétrica, no DNIT e com o setor de engenharia do município, foi avaliado que o município teria um custo extra para atender as exigências e instalar o pórtico próximo à BR-386. Este custo seria de aproximadamente R$ 200 mil.

“Antes mesmo de definirmos o local para o pórtico, fizemos todo um trabalho de levantamento e viabilidade para que ele ficasse próximo a BR-386. Diante da inviabilidade, como demonstrada pelo DNIT, optamos por colocá-lo na RS-128, seguindo determinação do DAER. Desta forma, para não perder os recursos do Ministério do Turismo, autorizamos o início das obras e o pórtico será instalado naquele local mesmo, pois o município não tem como arcar com os custos para colocá-lo em outro local”, explicou Edmilson.

Caso o pórtico fosse instalado próximo a BR-386, Edmilson diz que a estrutura teria que ser retirada futuramente, pois a administração municipal trabalha para modificar o trevo de acesso ao município para quem entra ou sai do município.

“Desde que assumimos, tentamos modificar o trevo de acesso ao nosso município, em decorrência das obras de duplicação da BR. Porém, não obtivemos sucesso. Mas, com o processo de concessão da rodovia que está em andamento, teremos a oportunidade de negociarmos com a empresa vencedora da concessão, a construção de duas alças de acesso, uma para quem entra e outra para quem sai de Bom Retiro do Sul, ou até mesmo de uma elevada, como a que foi feita em Fazenda Vilanova. E, com estas alças de acesso ou elevada sendo construído, o pórtico, caso fosse construído próximo a BR-386, teria que ser removido”, explicou Edmilson.

Conforme a secretaria de Administração e Planejamento, Bom Retiro do Sul foi contemplado com R$ 243.750,00 do Ministério do Turismo para construção do pórtico. Neste projeto, o município teve uma contrapartida de R$ 7 mil, totalizando R$ 250.750,00 para a realização da obra.

Por se tratar de recursos federias, os R$ 250 mil poderiam ser utilizados apenas no pórtico cujo projeto foi aprovado. Caso o projeto do pórtico fosse alterado, tanto nas dimensões, quanto no local, o município perderia os recursos. Neste caso, o município teria que devolver os recursos ao Ministério do Turismo.

“Se mudássemos o local do pórtico, instalando ele nas proximidades da BR-386, arcando com todos os custos extras, teríamos que investir em torno de R$ 450 mil nesta obra. E com todas as prioridades que Bom Retiro do Sul tem hoje, não podemos nos dar ao luxo de investir nesta obra desejada por alguns”, disse Edmilson.

Durante o processo licitatório, o valor de construção do pórtico foi orçado em R$ 193.665,42. A sobra deste recurso, conforme a Secretária de Administração e Planejamento, Neuza Fell, está sendo utilizado em um projeto de melhorias e embelezamento entre o pórtico e a BR-386.

“Nossa ideia é de iluminar o trajeto do pórtico até a BR-386, colocar sinalização e uma parada de ônibus. Além disso, estamos projetando uma iluminação especial para destacar o pórtico a noite”, disse Neuza.

Com o local de construção do pórtico mantido, a previsão é que a estrutura metálica de identificação do município seja instalada até o final deste mês. (Fonte:AI.Jardel Santiago/Fernando Dias)

NOTA: Eis aí então caros leitores a versão oficial do município a respeito da tão polemizada implantação do novo pórtico da ERST-128 e os motivos que levaram a administração a tomar as medidas acima expostas.

Comentários

  1. anonimo disse:

    Que cabeça….nota 1000.😴…Fazer o pórtico ali…idéia de cabeça OCA…Que não fizesse seria 2000 mil vezes melhor
    .

  2. anonimo disse:

    que piada esse pórtico….

  3. anonimo disse:

    que cabeça boa nosso prefeito..nota 1000.Que não fizesse ..seria muito melhor.assim sempre vai ser lembrado por esse merda do obra

Envie-nos o seu comentário

Publicidade

Últimas Notícias

Indivíduo, que ainda não teve a identidade confirmada, teria sido alvejado por quatro disparos de arma de fogo.

Veículo cortou a frente de ônibus que transportava cerca de 20 pessoas. Pelo menos 11 pessoas ficaram feridas, sendo que quatro permanecem no HBB, em estado regular.

Mulher havia registrado ocorrência de Maria da Penha contra o indivíduo.

Ele foi agredido com socos e teve sua carteira, com documentos e cerca de R$ 1 mil, levada.