Giro do Vale / Cotidiano

Corrupção: exclusividade dos políticos?

Eis aí um assunto polêmico, que gera discussões calorosas e parece mais atual do que nunca. Diariamente a mídia escancara notícias de todo tipo de roubo e desvio de dinheiro público. E a equação é simples, se alguém está ganhando, é porque alguém está pagando a conta, certo?! A corrupção tomou conta da política, isso não é novidade. Mas eu pergunto, quem é que alimenta a corrupção?

A corrupção está relacionada ao egoísmo do indivíduo em obter uma vantagem sobre algum negócio ou situação, pensando nas suas necessidades acima de qualquer coisa. Não é difícil entendermos, então, que a corrupção política é inerente à própria natureza humana, que visa obter benefício sempre que tem oportunidade. É por isso que tantos eleitores, por exemplo, mesmo sabendo das atitudes corruptas de um político, fazem de conta que elas não existem, da mesma forma como fazem com suas próprias corrupções diárias, focando seu argumento nas coisas boas que o candidato possa ter feito, ainda mais se ele teve alguma necessidade atendida pelo candidato através de atitude corrupta. O que eu quero dizer com isso? Que a população é tão culpada da corrupção quanto o próprio político corrupto!

Talvez fique mais claro se abordarmos de outra forma. Você já parou para pensar se ao invés de pagar a conta de luz de um eleitor, o político se sentisse obrigado a conseguir melhorias em serviços de saúde para todos que precisam? E se ao invés de ajudar com dinheiro para a gasolina de outro eleitor, o político tivesse que se preocupar em conseguir mais vagas nas escolas e creches para seu filho e de todas as outras mães? Já pensou se os políticos tivessem que realmente pensar na população para se reelegerem, ao invés de ficarem confabulando maneiras de embolsar dinheiro público? Nessa brincadeira de troca de favores, nosso país perde R$ 200 bilhões em corrupção por ano. Até julho de 2017, já se somava um total de R$ 12,5 trilhões em investigação de desvio de dinheiro, pagamentos indevidos, contas no exterior, entre outras transações ilegais. Você consegue imaginar que todo esse dinheiro deixou de ser investido em melhorias na vida de cada cidadão? São tantos zeros que nem temos noção!

É bem verdade que a conta de luz aumentou, que a gasolina alcançou valores absurdos. Essa é a realidade para todos. Só que todos também precisam aceitar que isso é consequência, sim, da conivência e incitação à corrupção. Quanto mais aceitamos, mais eles roubam. Enquanto há roubo, não há investimento no desenvolvimento do país. Simplesmente porque onde há roubo, há rombo, o dinheiro que saiu precisa ser recolocado. E como recolocar um dinheiro público de um lugar que não deveria ter saído? Fácil, cobrando mais impostos da população. E para piorar, o dinheiro continua sendo desviado, o buraco nunca é tapado. Já passou da hora de entenderem que aceitar a corrupção não resolve o problema da falta de comida na mesa. Precisamos é cobrar ética e moral dos governantes e exigir ações verdadeiramente benéficas à população, começando por nós mesmos! O que eu ganho hoje, eu perco amanhã. O desvio de dinheiro que o político embolsa hoje, é o dinheiro que faltará no atendimento hospitalar amanhã. E quem sabe custe a vida de algum familiar seu. E ai, como fica?

Do jeito que as coisas estão, é difícil ter esperança, é difícil imaginar que seja possível consertar o estrago, mas certamente não é com corrupção que teremos soluções. Eu não sei quem veio primeiro, o ovo ou a galinha, o político corrupto ou o povo oportunista, só sei que a corrupção não é exclusividade dos políticos. Na verdade, a população conhece bem o esquema de corrupção. Somos bilhões de pessoas contra centenas de governantes políticos. Há alguma dúvida de que a mudança deve começar por nós, a maioria absoluta desse país?!

Comentários

  1. Thiago disse:

    Matéria sensacional, onde nos faz pensar no futuro próximo que são as eleições de 2018…!!! Parabéns pelo belo texto!!!!

Envie-nos o seu comentário

Publicidade

Últimas Notícias

Equipe bom-retirense buscará a recuperação jogando em casa na próxima rodada.

Nos titulares, situação da equipe fica complicada na busca pela classificação.

Nota de R$ 50,00 foi entregue para pagar combustível

Homem estava com uma bolsa na mão e, ao receber ordem de parada, fugiu por dentro de um banhado