Giro do Vale / Geral

Decisão judicial mantém suspensas as aulas presenciais no RS

Decisão ocorre por conta do quadro da pandemia de Covid-19 no Estado, que segue grave

Foto: Juliano Beppler da Silva / Giro do Vale / Arquivo

A Justiça de Porto Alegre decidiu pela manutenção da suspensão das aulas presenciais no Rio Grande do Sul. O entendimento foi da Juíza da 1ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, Cristina Luísa Marquesan da Silva, que decidiu pela manutenção, na noite desta segunda-feira, dia 12. 

O governo do Estado havia solicitado a revogação da suspensão nas escolas públicas e privadas. A decisão ocorre por conta do quadro da pandemia de Covid-19, que segue grave no Rio Grande do Sul.

Em sua decisão, a magistrada frisa que trata-se de uma suspensão em caráter provisório do Judiciário, por conta da “maior crise enfrentada na pandemia no Estado”. Ressaltou que cabe ao Poder Judiciário a função de garantir os direitos individuais, coletivos e sociais, e resolver conflitos entre cidadãos, entidades e Estado. 

Correio do Povo

Comentários

  1. FABIO A BRIZZOLLA disse:

    Eu acho curioso que ao mesmo tempo que as escolas o Ensino Fundamental e Infantil precisem continuar fechados, por uma ordem arbitrária de uma juíza SEM NENHUM CONHECIMENTO TÉCNICO e contrariando TODOS os estudos sobre os vetores de contaminação, só no trajeto da minha residência até o centro vi DUAS ACADEMIAS CHEIAS de pessoas, muitas delas sem máscaras… a falta de bom senso e juízo dessa Cristina Luísa Marquesan da Silva é algo que deveria creditá-la ao título de “Genocida da Educação”… é o mínimo para uma pessoa que dá as costas às evidências de que a origem da superlotação das UTIs não vem da atividade infanto-juvenil nas escolas, mas sim das academias, bares, lojas e centros comerciais LOTADOS. Com o perdão da palavra, a senhora Cristina Luísa Marquesan da Silva é uma VACA!

Publicidade

Últimas Notícias

Este é o menor patamar desde 10 de fevereiro, quando havia 802 pessoas em estado grave no Estado

Geada ainda aparece na maior parte do Estado ao amanhecer

De acordo com o Governo do Estado, são 140.800 doses da Coronavac e 166.140 doses da Pfizer

Um carro da Brigada Militar capotou e policial ficou ferido na ação