Giro do Vale / Bom Retiro do Sul / Destaque / Saúde

Paciente de Bom Retiro do Sul morre por dengue hemorrágica

A mulher de 47 anos, estava internada em Vacaria, e faleceu na terça-feira, dia 20

Foto: Juliano Beppler

O surto de dengue que atinge Bom Retiro do Sul fez uma vítima fatal. A paciente que havia sido transferida para UTI do hospital de Vacaria, acabou não resistindo e faleceu na terça-feira, dia 20. Jucemara Rodrigues, 47 anos, moradora do Bairro São Francisco, havia contraído a dengue hemorrágica, forma mais agressiva da doença.

A vítima havia sido internada no Hospital de Caridade Sant’Ana (HCSA) no dia 23 de março, onde ficou até 13 de abril quando foi transferida para a UTI do hospital de Vacaria em função do agravamento do quadro clínico.

Embora ela esteja entre os casos contabilizados como dengue, o secretário de Saúde do município Paulo Ricardo Marmitt afirma que é aguardado um resultado mais preciso sobre a causa da morte.

Valcir Inério Rodrigues, 52 anos, marido de Jucemara, apresentou para a reportagem o atestado de óbito da esposa, onde consta que a morte ocorreu por falência múltipla de órgãos, em decorrência de dengue hemorrágica. Os nomes da vítima e de seu esposo, esão sendo publicado na matéria, com o consentimento da família.

Na maioria dos casos de dengue hemorrágica, a pessoa já havia tido dengue anteriormente e quando é novamente infectada pelo vírus, desenvolve sintomas mais graves, resultando nesse tipo de dengue. Segundo Rodrigues, foi isso que ocorreu com sua esposa. Ele afirma que ela foi internada no hospital local onde foi tratada para Covid-19, e depois teve a dengue constatada. Para o marido, a esposa voltou a ser picada por mosquito infectado, enquanto estava dentro da casa de saúde. Ele ainda afirma que também contraiu dengue enquanto estava acompanhando a esposa, já que ele não saiu de dentro da casa de saúde durante todo o período.  

Segundo informação da Secretaria Municipal de Saúde, nesta quinta-feira o município contabiliza 181 casos positivos para dengue. São 69 casos confirmados pelo Laboratório Central do Estado (Lacen) e outros 112 com confirmação através de exames laboratoriais particular ou com avaliação clínica. De acordo com a direção do HCSA, na tarde dessa quinta-feira, haviam três pessoas internadas na casa de saúde, com suspeita da doença.

Pulverização química

Na segunda-feira, dia 19, foi iniciada a aplicação de um larvicida pelos bairros do município. A ação tem como objetivo eliminar o mosquito na fase adulta. O trabalho consiste na utilização de equipamentos de pulverização, para o borrifamento do composto químico nas áreas onde foram identificados a maior parte dos casos de dengue no município. O trabalho deve ser estendido aos demais bairros da cidade.

A Secretaria de Saúde alerta que as ações de prevenção por parte da população, em suas residências e pátios devem ser feitas diariamente, eliminando qualquer local que possa acumular água e virar um criadouro de mosquito.

Foco no Bairro São João

Na última semana a FEPAM esteve no município acompanhando a fiscalização em um dos pontos considerados foco de proliferação das larvas do mosquito. A planta de um frigorífico desativado no Bairro São João, conta com grandes lagoas de água, onde foi constatada a presença de larvas do mosquito aedes aegypti.

Um grande número de casos de pacientes com dengue, foi registrado em moradores da região próxima ao frigorífico. Por isso, duas dessas lagoas foram esvaziadas, e também foi aplicado produto para conter o avanço do mosquito transmissor da doença.

Sintomas

Pessoas com dengue apresentam sintomas como febre, indisposição e dores nos músculos e atrás dos olhos. Ao apresentar qualquer destes, a recomendação é para que se procure atendimento médico imediato.

Veja mais imagens

Clique para ampliar

Clique para ampliar

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Vítima morreu no local após acidente envolvendo sua moto e uma caminhonete

Vítima morreu no local após ser atingido por diversos disparos de arma de fogo

No Vale do Taquari a temperatura varia entre 7ºC e 21ºC

Este é o menor patamar desde 10 de fevereiro, quando havia 802 pessoas em estado grave no Estado