Giro do Vale / Esporte / Grêmio / Inter

Gre-Nal termina empatado, e Grêmio é Tetracampeão gaúcho

Ferreira e Dourado marcaram os gols da partida que terminou com o 40º título estadual da história do Tricolor

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação

O Grêmio é Tetracampeão gaúcho! O Tricolor empatou com o Inter, em 1 a 1, na tarde deste domingo, na Arena, e conquistou o 40° título estadual na história, após vencer o primeiro jogo da decisão por 2 a 1 no Beira-Rio. No placar agregado, a equipe de Tiago Nunes terminou com a vantagem de 3 a 2. Ferreira e Dourado marcaram os gols do clássico que terminou com a conquista gremista do Campeonato Gaúcho de 2021. 

Primeiro título de Tiago Nunes no Grêmio

O treinador foi anunciado no dia 21 de abril e três dias depois comandou o Grêmio na vitória por 3 a 2 contra Ypiranga, um dos destaques do Gauchão deste ano. Desde então, são oito jogos e sete vitórias e um empate, mas, mais do que isso, o Tricolor voltou a ter bom rendimento. A reorganização da equipe e os números impressionantes neste mês e dois dias culminaram no primeiro título de Tiago Nunes no comando do time gremista.

Na quinta-feira, o Grêmio vai a Colômbia para enfrentar o La Equidad, pela última rodada do grupo H da Copa Sul-Americana. Se vencer, termina a fase de grupos com 100% de aproveitamento. No domingo, o Tricolor estreia no Brasileirão contra o Ceará, às 16h, no Castelão.

Na quarta-feira, o derrotado Inter volta a focar em vitória na Libertadores, pois, às 19h, pega os bolivianos do Always Ready, no Beira-Rio. Se empatar, garante a vaga para as oitavas. A estreia no Brasileirão ocorre no domingo, às 20h30min, no estádio colorado, contra o Sport.

Após confusão e expulsões, Ferreira abre o placar

Com Cuesta com um problema no joelho e Maurício com uma pancada no tornozelo, o Inter iniciou o jogo com Zé Gabriel e Yuri Alberto. Apesar da necessidade da vitória, o Colorado iniciou a partida trocando passes defensivos para chamar o Grêmio e ganhar espaço no campo ofensivo. Já os donos da casa passaram a marcar a saída de bola do adversário para tentar roubar e criar oportunidades.

Depois de um tempo das duas equipes disputando muito de intermediária a intermediária, mas sem criar chances claras, o Grêmio chegou. Aos 15 minutos, Ferreira cobrou escanteio da esquerda de ataque, Diego Souza cabeceou para o chão e a bola ficou para Geromel. O capitão gremista bateu de primeira e a bola saiu à direita de Lomba.

Após o lance, o Inter começou a pressionar a saída de bola do Grêmio e passou levar perigo à meta gremista. Aos 29, Edenilson roubou a bola de Maicon no campo defensivo e passou para Yuri Alberto. O atacante rapidamente passou para Palacios, na meia lua, dar um toque para o lado e chutar rasteiro próximo ao poste direto de Brenno.

O esquema que tinha Palacios no ataque, atuando pelo meio do campo, obrigou a Thiago Santos a ter maiores cuidados defensivos. Com isso, o Tricolor perdeu o poder de criação e passou a ter dificuldades para chegar a área do Inter. Aos 38, Rafinha e Yuri Alberto discutiram, bateram peito com peito e, imediatamente, Vuaden puxou o cartão vermelho e expulsou os dois jogadores. Após muita confusão na saída dos dois de campo, Tiago Nunes retirou Maicon e colocou Vanderson.

Aos 46, Moisés cruzou da esquerda, Brenno acompanhou a bola que tinha a direção de Thiago Galhardo e deu um soco para fora da área. No rebote, Rodinei bateu de fora da área rasteiro e o goleiro tocou com a ponta do dedo, empurrando a bola pela linha de fundo. No minuto seguinte, Matheus Henrique avançou pela esquerda e bateu, a bola acertou o travessão de Lomba e foi pela linha de fundo.

O Grêmio abriu o placar aos 51 minutos em um rápido contra-ataque. Matheus Henrique roubou a bola no campo defensivo e passou para Diego Souza. O centroavante avançou pela meia e passou para Ferreira dentro da área, o atacante se livrou da marcação e chutou rasteiro. A bola saiu fraca, quicando, mas foi parar dentro da meta colorada.

Dourado empata, mas o título fica com o Grêmio

Precisando de três gols para conquistar o título no tempo normal, o Inter passou a atuar no campo ofensivo, enquanto o Grêmio passou a marcar no campo defensivo para ter espaços para contra-atacar. Porém, o Tricolor marcava com qualidade e impedia as investidas do Colorado. Além disso, levava perigo com a velocidade de Ferreira.

Aos 12, Ramírez tirou Edenílson e colocou Guerrero. Dois minutos depois, Thiago Santos roubou a bola do peruano. Em um rápido contra-ataque, o volante passou para Ferreira, que tentou o passe para Diego Souza, mas a bola bateu na defesa. No lance seguinte, Matheus Henrique foi à linha de fundo e tentou o passe, Lomba deu um toque na bola que saiu pela linha de fundo.

Aos 20, Pepê entrou na vaga de Léo Pereira para, talvez, fazer o último jogo antes de se apresentar ao Porto, de Portugal. Dois minutos depois, Moisés cobrou falta pela esquerda de ataque, a bola atravessou toda a área e Dourado cabeceou para o chão, tirando Brenno da jogada, e empatando o Gre-Nal em 1 a 1. 

Com o empate, aos 25, Ramírez tirou Moisés e Rodinei e colocou Praxedes e Caio Vidal. Quatro minutos depois, Guerrero aproveitou um rebote de uma cobrança de falta e chutou sobre a meta gremista. Aos 30, entraram Cortez, Ricardinho e Lucas Silva para as saídas de Diogo Barbosa, Diego Souza e Matheus Henrique.

O Inter seguiu na pressão e, na sequência, Palacios chutou de fora da área e Brenno saltou e empurrou a bola para aliviar o perigo. O Grêmio seguia vivendo de contra-ataques, sempre em velocidade e em mais um deles quase o segundo gol. Aos 37, Vanderson foi lançado em profundidade e, dentro da área, marcado por Caio Vidal, bateu, mas a bola explodiu no travessão de Lomba. 

A partir dos 40 minutos, o Grêmio tomou o controle do jogo, o suficiente para segurar o 1 a 1. Com ataques perigosos, conseguiu manter o Inter preso no sistema defensivo e sem forças para reagir. Aos 40, Ferreira invadiu a área sem marcação e bateu, Lomba fez grande defesa e impediu o segundo do Grêmio. Seis minutos depois, Lucas Ribeiro evitou o chute do atacante que poderia recolocar o Tricolor na frente do placar.

Parecia que o Tricolor era quem precisava do segundo gol para conseguir o título e seguiu martelando o adversário para garantir de vez a taça. No lance seguinte, Pepê passou a bola pelo meio das pernas de dois jogadores e passou para Ricardinho, que, sem goleiro, chutou para fora.

Após a última grande chance do Grêmio e do jogo, o Gre-Nal não poderia terminar de forma tranquila. Ao ganhar uma dividida na linha lateral, Ferreira vibrou como se fosse um gol, em frente ao reservado do Inter. Os colorados reagiram e o zagueiro Pedro Henrique, na reserva, empurrou o atacante gremista. O defensor acabou expulso. 

Melhor para o Grêmio, que foi eficiente em todos os aspectos no Gre-Nal. Conquistou o tetracampeonato gaúcho com um simples empate em 1 a 1, mas poderia ter feito isso com uma vitória não fossem os gols perdidos, principalmente na segunda etapa. Fim de papo na Arena. O domínio gremista prevaleceu na casa gremista e foi estendido, mais uma vez, ao Rio Grande do Sul. 

Campeonato Gaúcho – 2ª partida da final

Grêmio (1)
Brenno; Rafinha, Geromel, Ruan e Diogo Barbosa (Cortez); Thiago Santos, Matheus Henrique (Lucas Silva) e Maicon (Vanderson); Léo Pereira (Pepê), Ferreira e Diego Souza (Ricardinho). Técnico: Tiago Nunes.

Inter (1)
Marcelo Lomba; Rodinei (Caio Vidal), Lucas Ribeiro, Zé Gabriel e Moisés (Praxedes); Rodrigo Dourado, Edenílson (Guerrero) e Nonato (Léo Borges); Yuri Alberto, Thiago Galhardo e Palacios (Lucas Ramos). Técnico: Miguel Ángel Ramírez.

Gols: Ferreira (51min/1ºT) e Rodrigo Dourado (21min/2ºT)
Cartões amarelos: Tiago Nunes, Diogo Barbosa e Thiago Santos (G) e Edenílson, Rodrigo Dourado, Rodinei e Lucas Ribeiro (I)
Cartões vermelhos: Rafinha (G), Yuri Alberto (I) e Pedro Henrique (I);

Árbitro: Leandro Vuaden
Auxiliares: Rafael da Silva Alves e Maurício Coelho Silva Penna
Árbitro do VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)

Correio do Povo

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Temperatura fica amena na maioria das regiões ao longo do dia

Jean Pyerre marcou de pênalti o único gol do jogo diante do Vitória da Bahia

Restos mortais estavam às margens do rio, na localidade de Chafariz