Giro do Vale / Geral

Morre a cantora Berenice Azambuza, aos 69 anos

Ela sofreu uma parada cardíaca nesta quinta-feira, dia 3, em Passo Fundo

Foto: Divulgação

A cantora, compositora e acordeonista Berenice Azambuja morreu nesta quinta-feira, dia 3, aos 69 anos. Um dos nomes mais marcantes da música gaúcha, a artista estava internada no Hospital São Vicente de Paulo, em Passo Fundo, no norte do Estado, onde sofreu uma parada cardíaca por volta das 22h.

Berenice, que, no dia 5 de abril deste ano, teve alta do Hospital de Tapejara, recuperada de covid-19, lutava contra um câncer no pâncreas. 

As redes sociais oficiais da cantora lamentaram: “Nossa rainha descansou. Vá em paz, Berenice Azambuja!”.

O velório começou às 4h desta sexta-feira, dia 4, no Cemitério de Vila Lângaro, município que fica a cerca de 40 quilômetros de Passo Fundo. O enterro está marcado para às 17h.

Nascida em Porto Alegre, Berenice da Conceição Azambuja era filha de pai músico e mãe artista de circo. Ainda criança, na década de 1960, apresentou-se no programa de auditório Clube do Guri, da Rádio Farroupilha, acompanhando Elis Regina no acordeão (instrumento que aprendeu a tocar com a tia).

Entre 17 discos gravados ao longo da carreira, o de 1980, intitulado Romance de Terra e Pampa, trazia aquele que se tornou o maior sucesso da cantora: É Disso Que o Velho Gosta, parceria com Gildo Campos.

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Este é o menor patamar desde 10 de fevereiro, quando havia 802 pessoas em estado grave no Estado

Geada ainda aparece na maior parte do Estado ao amanhecer

De acordo com o Governo do Estado, são 140.800 doses da Coronavac e 166.140 doses da Pfizer

Um carro da Brigada Militar capotou e policial ficou ferido na ação