Giro do Vale / Bom Retiro do Sul / Polícia

Polícia Civil e APAB recolhem animais em situação de maus tratos em Bom Retiro do Sul

Segundo o delegado Juliano Stobbe, os cães estavam em situação precária

Foto: Divulgação Facebook

Na tarde da sexta-feira, dia 20, a Associação de Protetores de Animais de Bom Retiro do Sul (APAB), em conjunto com a Polícia Civil, realizaram o recolhimento de quatro cachorros, que estavam em situação de maus tratos.

Segundo o delegado Juliano Stobbe, ao chegar no local eles se depararam com os cães em situação “degradante”. “A comida a disposição dos animais estava podre, com moscas ao redor e dentro dos potes. Nem água não tinha. Tinham coxos vazios totalmente sujos. Os animais estavam depositados ali”, destacou o delegado.

Stobbe, ressalta que as pessoas que maltratam os animais e não dão os cuidados básicos, responderão por inquérito policial. Nesse caso específico o proprietário dos animais responderá ao inquérito pelo crime de maus tratos a animas, que hoje possui uma pena de até cinco anos de prisão.

A APAB recolheu os animais que estavam contaminados com pulgas, sarnas, e ainda estavam desnutridos. Eles foram encaminhados para atendimento veterinário e, após, entregues aos cuidados da ONG.

O delegado ressaltou ainda que já se colocou à disposição da APAB para a realização de mais trabalhos nesse sentido, já que é de conhecimento, que muitos animais domésticos são mal tratados, a ponto de estar em situação muito precária. “Se não tiver condições de cuidar de um animal doméstico, que não pegue para criar”, finalizou Stobbe.

Como ajudar a APAB?

A ONG se mantém através de doações da comunidade. Contatos podem ser feitos pelo número (51) 99229-3816 ou pela página no Facebook.

Ainda não há comentários

Envie-nos o seu comentário

Publicidade

Últimas Notícias

Outras 29 pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para atendimento hospitalar

Mergulhadores trabalham para desobstruir a câmara de captação de água junto ao Rio Taquari

Vítima caiu de uma altura de aproximadamente 7 metros

Família conseguiu sair e pegar poucos pertences antes do fogo tomar conta do local