Giro do Vale / Polícia

Polícia Civil prende suspeitos de matarem venâncio-airense a pedradas no Vale dos Sinos

Segundo a polícia, os criminosos teriam gravado um vídeo da execução.

Foto: Divulgação / Polícia Civil

Dois dos envolvidos no latrocínio. (Foto: Divulgação / Polícia Civil)

Dois homens e uma mulher foram presos, e um adolescente apreendido, suspeitos da morte do venâncio-airense Onaci Maurel Ribeiro (44), encontrado no rio dos Sinos, em São Leopoldo, na última quarta-feira, dia 10. Os envolvidos foram localizados durante a semana, pela Brigada Militar (BM).

Na noite desta quinta-feira, dia 11, parte do grupo confirmou à Polícia Civil envolvimento no crime. O caso é tratado como um latrocínio pela polícia. Conforme o delegado Rodrigo Zucco, a vítima foi morta a pedradas.

Foto: Divulgação

Corpo de Ribeiro foi encontrado no rio dos Sinos na última quarta-feira, dia 10. (Foto: Divulgação)

Os criminosos ainda gravaram um vídeo da execução. Eles relataram que não pretendiam matar Ribeiro, mas teriam decidido pelo assassinato para intimidar os desafetos. Os autores do crime queriam R$ 8 mil, mas sem resposta, deram pedradas em Ribeiro e jogaram seu corpo no rio.

A investigação da Polícia Civil apurou que o homem foi sequestrado em sua casa, no bairro Scharlau, sendo que conhecia parte dos envolvidos, acreditando estar com amigos até ser rendido.

A suspeita inicial da polícia era de homicídio, mas o roubo do automóvel Uno da vítima, juntamente com depoimentos dos detidos levou os agentes a tratar o caso como latrocínio. O carro da vítima, celular e outros pertences foram recuperados com a mulher presa pela BM.

LEIA TAMBÉM:

Denarc da Polícia Civil prende distribuidor de drogas sintéticas em Lajeado
Motorista é feito refém e tem caminhonete roubada em Lajeado
Acidente deixa homem ferido e cavalo morto em Venâncio Aires

 

Rádio Gaúcha

Veja mais imagens

Foto: Divulgação

Clique para ampliar

Foto: Divulgação / Polícia Civil

Clique para ampliar

Ainda não há comentários

Publicidade

Últimas Notícias

Foto: Divulgação

Consulta deve ser feita pela internet ou por aplicativo

Foto: Reprodução

Suspeito pelos disparos é um adolescente, filho de militares de 14 anos. Ele está aprendido

Foto: Divulgação

Condutor sem habilitação foi manobrar e não percebeu uma moto que seguia pela via

Foto: Brigada Militar / Divulgação

Este foi o terceiro caso registrado nos últimos dias